Inovação e Tecnologia

Europeus criam “relógio de diagnóstico”

Investigadores europeus estão a desenvolver um novo sistema que permite monitorizar diversos indicadores biológicos do nosso próprio organismo. A tecnologia foi incorporada num aparelho desenhado à semelhança de um relógio de pulso.&nb
Versão para impressão
Investigadores europeus estão a desenvolver um novo sistema de chips que permite monitorizar diversos indicadores biológicos do nosso próprio organismo. A tecnologia foi incorporada num aparelho desenhado à semelhança de um relógio de pulso. O contacto corporal constante, permite a recolha permanente de dados biológicos, podendo detetar antecipadamente potenciais riscos para a saúde dos utilizadores.  

Temperatura corporal, transpiração e até níveis de açúcar no sangue – todos estes indicadores são recolhidos e analisados pelos sensores do novo sistema, para o qual contribuiram também cientistas do Instituto Fraunhofer, na Alemanha.

A grande vantagem deste novo sistema é o facto de ser desenvovlido em plástico, reduzindo os seus custos de produção e facilitando a sua eventual entrada no mercado. Os avanços tecnológicos a partir de polímeros são também fundamentais para a evolução destes engenhos.  

“Num mundo em que todos vivem em rede, são necessários sistemas que sejam multifuncionais e pouco dispendiosos. Para isso, os sistemas eletrónicos deverão ser produzidos em larga escala, para que sejam financeiramente acessíveis a todos. Isso torna-se perfeitamente possível a partir do uso de eletrónica de polímeros”, explica o Professor Karlheinz Bock, da Fraunhofer, à publicação Science Daily.

O “relógio de diagnóstico” poderia ser útil para grávidas, fumadores, obesos, diabéticos. A prevenção de ataques cardíacos e tromboses são outras das possibilidades oferecidas pelo aparelho. No entanto, em vez de apresentar as horas, o aparelho está equipado com um “visor eletroluminescente” iluminado onde são indicados os níveis de todas as funções corporais, como a temperatura.

Os investigadores esperam ainda poder adaptar o aparelho de cada utilizador, baseando-se especificamente na sua condição clínica.

Comentários

comentários

BN TV

O Boas Notícias está de volta!

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório