Inovação e Tecnologia

Europa: Porto é referência em envelhecimento ativo

A Comissão Europeia certificou a Área Metropolitana do Porto como Sítio de Referência Europeu no domínio do Envelhecimento Ativo e Saudável. O Porto é assim a 2.ª região nacional e a 74.ª europeia a receber esta distinção.
Versão para impressão
A Comissão Europeia certificou a Área Metropolitana do Porto como Sítio de Referência Europeu no domínio do Envelhecimento Ativo e Saudável. O Porto é assim a 2.ª região nacional e a 74.ª europeia a receber esta distinção.
 
A classificação foi feita depois da atribuição de duas estrelas ao Porto4Ageing, o Centro de Excelência em Envelhecimento Ativo e Saudável, coordenado e promovido pela Universidade do Porto e pela Câmara Municipal.

Leia também: Coimbra: Cidade é exemplo de envelhecimento ativo

O prémio foi atribuído através da European Partnership on Active & Healthy Ageing (EIP-AHA), uma iniciativa da União Europeia que visa a promoção do envelhecimento saudável.

 
Em conferência de imprensa, Rui Moreira, presidente da Câmara Municipal do Porto, comentou o objetivo do Porto4Ageing é “ser um espaço de questões relacionadas com o envelhecimento ativo e saudável na região metropolitana com a participação dos diversos atores regionais que trabalham e têm interesse nesta área”.
 
O projeto quer “alterar a perspetiva e os estereótipos negativos associados aos mais velhos” e enfatizar “a competência e os conhecimentos deste grupo e o seu potencial como recurso vital para a nossa sociedade”, adiciona Rui Moreira. 
 
Na mesma conferência de impressa, Sebastião Feyo de Azevedo, reitor da Universidade do Porto, adicionou ainda que os recursos disponíveis pela Comissão Europeia vão ajudar o centro e toda a área do Porto num “centro de produção de conhecimento com valor socioeconómico” e que “a cidade do Porto e a região envolvente se afirmarão como um polo de referencia europeu dedicado ao envelhecimento ativo e saudável”. 
 
O Porto4Ageing já conta com mais de 80 instituições parceiras e quer continuar a expandir-se. Atualmente, os parceiros distinguem-se em quatro perfis: universidades e centros de investigação, decisores políticos, utilizadores e indústria. 

Comentários

comentários

Pub

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub