Mundo

Europa Central: 1º presidente de câmara negro

O médico Peter Bossman, oriundo do Gana e candidato pelo Partido Social Democrata, venceu a segunda volta das eleições municipais de Piran, no Sudoeste da Eslovénia, e tornou-se no primeiro presidente de câmara negro da Europa Central.
Versão para impressão
O médico Peter Bossman, oriundo do Gana e candidato pelo Partido Social Democrata, venceu a segunda volta das eleições municipais de Piran, no Sudoeste da Eslovénia, e tornou-se no primeiro presidente de câmara negro da Europa Central.

Pelo feito histórico, os populares já o apelidam de “Obama de Piran”; os analistas, por seu lado, reconhecem que os resultados desta eleição revelam que o país está “mais maduro” ao escolher um “representante político que não é branco”, avança o Público.

A mesma posição é reiterada por Bossman: “Dificilmente se pode dizer que sou o típico cidadão esloveno, mas o facto de ter sido eleito mostra com clareza o nível de democracia existente na Eslovénia”.

Peter Bossman, de 54 anos, chegou à Eslovénia na década de 1970, para estudar medicina. Casou com uma colega de faculdade, Karmena, oriunda da Croácia, com quem teve duas filhas, e decidiu fixar-se no país. No entanto, ainda não fala esloveno fluentemente, o que lhe valeu um grande número de críticas negativas.

Bossman defendeu-se dizendo que já está a ter aulas adicionais da língua e reforça que, apesar de ser oriundo do Gana, a sua casa é em Piran: “Esta é a minha casa agora. Vou ao Gana a cada dois anos para visitar a minha mãe, mas Piran é que é a minha casa. E o meu pai sempre me disse que se pudermos, temos que ajudar a sociedade, a comunidade a que pertencemos”.

Comentários

comentários

Etiquetas

BN TV

O Boas Notícias está de volta!

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório