Sociedade

Eurocidade do Guadiana lança cartão e reforça cooperação

Em Abril, a Eurocidade do Guadiana, formada pelos municípios de Vila Real de Santo António, Castro Marim e Ayamonte, vai começar a emitir o Cartão do Eurocidadão. O documento vai permitir que os residentes partilhem equipamentos culturais e desportiv
Versão para impressão
Em Abril, a Eurocidade do Guadiana – formada pelos municípios de Vila Real de Santo António, Castro Marim (ambos em Portugal) e Ayamonte (Espanha) – vai começar a emitir o Cartão do Eurocidadão. O documento vai permitir que os residentes partilhem equipamentos culturais e desportivos e tenham ainda vantagens nas áreas da saúde e da mobilidade. 
 
O novo cartão poderá ser emitido de forma gratuita em cada um dos munícipios aderentes. Para issp, os cidadãos interessados devem dirigir-se ao gabinete dedicado que tratará de todas as formalidades. 
 
As parcerias estão a ser estudadas há já alguns meses e vão proporcionar o acesso a um conjunto de prestadores de saúde, com condições e preços mais vantajosos. Para isso será, inclusive, criado um diretório de serviços de saúde, cujos operadores aderentes proporcionarão descontos mínimos de 10% aos titulares do documento. 
 
“De uma forma inovadora, estamos a formalizar as relações de fronteira que sempre existiram entre Portugal e Espanha, tirando partido das vantagens da economia de escala e da cooperação europeia”, esclarece Luís Gomes, presidente da Câmara Municipal de Vila Real de Santo António.
 
O responsável acrescenta que o novo cartão “será atribuído, sem custos, a todos os residentes nos municípios de Vila Real de Santo António, Castro Marim e Ayamonte que o pretendam”. Ao estar na posse deste documento, os mesmos vão poder ter acesso a “equipamentos comuns como piscinas, bibliotecas ou outros espaços culturais e desportivos”. 
 
Além destas regalias, os autarcas de cada um dos municípios estão também a avaliar a criação de uma linha periódica de transporte rodovidário entre Portugal e Espanha, por forma a aumentar a mobilidade na fronteira do Guadiana e a facilitar o acesso aos equipamentos e infraestruturas comuns.
 
Os trajetos encontram-se, neste momento, a ser estudados pelas respetivas Câmaras Municipais, com vista a colmatar uma lacuna até agora registada no que se refere às deslocações de proximidade entre o Algarve e a Andaluzia. 
 
Criada em Janeiro de 2013, a Eurocidade do Guadiana abrangia, inicialmente, apenas o os municípios de Ayamonte e de Vila Real de Santo António. Mais tarde, em Maio, a mesma foi alargada graças à entrada da Câmara Municipal de Castro Marim. 
 
Os objetivos passam pela criação de uma marca turística conjunta, o lançamento de um canal de rádio e a realização de eventos comuns em ambos os lados da fronteira. 

Eurocidade Chaves-Verín foi pioneira há oito anos
 

A primeira eurocidade da Península Ibérica e da Europa foi Chaves-Verín, que conta já com oito anos de existência. Os dois municípios partilham já uma sede, um cartão, uma agenda cultural, um guia turístico, instalações desportivas e recreativas e atividades conjuntas. 
 
O próximo passo visa a partilha de serviços de saúde entre estes concelhos ibéricos, estando já a ser feito um estudo com base na complementaridade entre os hospitais que servem ambos os municípios.

Comentários

comentários

Pub

Aid Global

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub