Negócios e Empreendorismo

EUA: Vinhos do Tejo querem quadriplicar exportações

A Comissão Vitivinícola da Região (CVR) do Tejo quer quadriplicar a produção de 300 mil litros vinho que foi exportada em 2012 para os EUA já nos próximos cinco anos, com o objetivo de reforçar a aposta forte dos portugueses naquele mercado.
Versão para impressão
A Comissão Vitivinícola da Região (CVR) do Tejo quer quadriplicar a produção de 300 mil litros vinho que foi exportada em 2012 para os EUA já nos próximos cinco anos com o objetivo de reforçar a aposta forte dos vinhos portugueses naquele mercado. 
 
“Este ano esperamos já duplicar o valor das exportações em 2012, passando de um milhão de euros para dois milhões em relação ao volume de negócios”, revelou José Pinto Gaspar, presidente daquela entidade, citado pela Lusa. “Temos um objetivo ambicioso que é o de quadriplicar, nos próximos cinco anos, o volume total de exportações para os EUA”. 
 
As declarações foram feitas esta sexta-feira, à margem de uma conferência de imprensa dada no âmbito de uma iniciativa de promoção dos Vinhos do Tejo junto de uma comitiva de americanos ligados ao setor. 
 
O responsável acrescentou ainda que a CVR Tejo vai continuar a “reforçar o investimento e a divulgação” dos Vinhos do Tejo nos Estados Unidos, de forma a solidificar o trabalho de penetração que tem vindo a ser desenvolvidos, naquele “mercado importante”.

Exportações cresceram 119% num ano
 

Atualmente, os Estados Unidos da América (EUA) são o maior importador de vinhos a nível mundial e o melhor mercado de exportação de vinhos portugueses. De 2011 para 2012, as exportações da CVR Tejo para os EUA tiveram “um crescimento exponencial de 119%”, havendo a expectativa de que este valor “duplique” em 2013. Fora da Europa, além dos EUA, os vinhos da CRV Tejo são comercializados no Brasil, Rússia e na China. 
 
Presente na iniciativa, uma norte-americana, proprietária de uma empresa de importação de vinhos, elogiou a qualidade/preço dos vinhos portugueses e defendeu que a “forma tradicional” é a melhor para os produtores portugueses conseguirem penetrar naquele mercado.
 
“É contactarem um importador, um distribuidor, levarem o produto até ele e mostrarem que aquele é um bom vinho”, explicou Adele Tolli Capela, que importa vinhos portugueses desde 2010.
 
A CVR Tejo é a entidade responsável pela promoção e certificação dos vinhos da região do Tejo, que inclui as sub-regiões de Almeirim, Cartaxo, Chamusca, Coruche, Santarém e Tomar.

Em 2012 a região produziu cerca de 63 milhões de litros, num total de 19 mil hectares. Atualmente, os Vinhos do Tejo exportam cerca de 50% da sua produção, com destaque para os mercados angolano, sueco, chinês, brasileiro e norte-americano.

Comentários

comentários

Pub

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub