Gastronomia

EUA rendidos aos bolos lêvedos dos Açores

Os bolos lêvedos dos Açores estão a fazer sucesso nos Estados Unidos. De acordo com o jornal norte-americano Huffington Post, os bolos, conhecidos como "portuguese muffins" em terras norte-americanas, podem ultrapassar o tradicional 'muffin' inglês.
Versão para impressão
Os bolos lêvedos dos Açores estão a fazer sucesso nos Estados Unidos. De acordo com o jornal norte-americano Huffington Post, os bolos, conhecidos como “portuguese muffins” em terras norte-americanas, “podem ultrapassar o tradicional 'muffin' inglês a qualquer manhã da semana”.
 
“Os bolos lêvedos são mais resistentes do que os 'muffins' ingleses e não se desfazem tão facilmente, o que os torna ótimos para sanduíches mas também ‘snacks’”, escreve o autor do artigo publicado no Huffington Post sobre os bolos portugueses. 
 
Os bolos lêvedos, que têm uma forma cilíndrica, são adocicados e têm uma massa porosa, foram produzidos nos Estados Unidos pela primeira vez em 1975, na cidade de Fall River, Massachusetts, por Tibério e Leonore Lopes, um casal açoriano.
 
“A minha avó percebeu que não havia ninguém a fazer bolos lêvedos e deu a ideia aos meus pais, que começaram a padaria”, lembra um filho do casal, Dave Lopes, em entrevista à agência Lusa.
 
Atualmente, Dave e o irmão gerem a padaria “Central Bakery”, que tem clientes em Massachusetts, Rhode Island, Nova Jérsia, Vermont, Virginia, Nova Iorque, Florida, Califórnia.
 
A padaria vende diretamente para supermercados e restaurantes, mas tem também contratos com grandes cadeias de distribuição norte-americanos, como a Cisco, a US Foods e a Reinhart.
 
“Ao contrário dos 'muffins' ingleses, os portugueses podem suportar o peso de uma empada de carne com todas as coberturas, e a sua circunferência é maior permite um melhor ajuste”, descreve a publicação norte-americana.
 
Ao contrário dos açorianos, que comem o pão normalmente torrado e com manteiga, os norte-americanos usam-no em sandes e até hambúrgueres.

A Central Bakery decidiu aproveitar esta característica do pão e, face à procura, começou a comercializá-lo como “'muffin'de três refeições, porque pode comer-se de manhã, ao almoço e ao jantar.”
 
Quanto ao nome, Dave explica que a própria designação “portuguese muffin” começou ao balcão da sua padaria, onde “os americanos tinham dificuldade em dizer bolo lêvedo e começaram a chamar-lhe 'portuguese muffin', por também ter um sabor adocicado.”
 
“Apesar de não serem tão ubíquos como os ingleses, o seu tempo chegará. Depois de os provar, percebe-se que são seriamente subvalorizados”, conclui o responsável da Central Bakery.

Clique AQUI para ler o artigo do Huffington Post sobre os bolos lêvedos (em inglês).

Comentários

comentários

Pub

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub