Ciência

EUA: Lâmpada misteriosa está acesa há 110 anos

NULL
Versão para impressão

Amanhã, dia 18 de junho, a lâmpada mais antiga do mundo celebra 110 anos. Criada por um inventor no final do século XIX, a lâmpada mantém-se acesa desde o primeiro dia em que foi ligada à corrente, salvo breves ocasiões em que houve falhas de energia no quartel de bombeiros da Califórnia (EUA) onde está instalada.

Esta famosa e enigmática lâmpada detêm o recorde do Guiness e é uma atração turística da cidade de Livermore, norte da Califórnia. A lâmpada tem até um comité formado no seu centenário. O presidente é o chefe de divisão dos bombeiros reformado, Lynn Owens.

Em declarações ao Telegraph, Owens explica que a corrente baixa que alimenta a lâmpada de 60 watts pode ter prolongado sua vida, mas garante que até agora ninguém descobriu como esta lâmpada continua a brilhar, apesar de já ter sido analisada por cientistas de todos os Estados Unidos.

“A lâmpada foi criada por um inventor chamado Adolphe Chaillet, que foi convidado pelo governo do Estado de Ohio para fundar uma fábrica de lâmpadas no século dezanove. Ele aceitou o convite e criou uma lâmpada especial”, um presente para os bombeiros, afirmou Steve Bunn, que faz parte do comité do centenário.

Bunn disse que, inicialmente, pensou que a lâmpada centenária era um objeto comum, mas depois descobriu que ela custou muito mais do que as outras e sua fabricação, à mão, deu muito mais trabalho.

Segundo o Telegraph, quando criou a lâmpada, o seu inventor, Adolphe Chaillet, estava em competição com Thomas Edison para criar a melhor lâmpada da cidade… E pelos vistos conseguiu.

Clique AQUI para visitar o site do comité da Lâmpada centenária.

Comentários

comentários

BN TV

O Boas Notícias está de volta!

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório