Mundo

EUA: Jovem pianista conforta hospital com música

Um jovem pianista prodígio ajuda, há cerca de um ano, a tornar menos cinzentos os dias dos pacientes, das suas famílias e dos profissionais de saúde do Fort Myers HealthPark Medical Center, um hospital na Flórida, através da música.
Versão para impressão
Um jovem pianista prodígio ajuda, há cerca de um ano, a tornar menos cinzentos os dias dos pacientes, das suas famílias e dos profissionais de saúde do Fort Myers HealthPark Medical Center, um hospital na Flórida. Noah Waddell, de apenas 12 anos, senta-se ao piano todas as semanas para dar música a quem passa pela instituição hospitalar. 
 
Noah, filho de uma antiga professora e de um agente imobiliário, começou a tocar piano há quatro anos e, embora mal consiga chegar aos pedais, faz sucesso junto de todos os que o ouvem ao tocar com entusiasmo obras de compositores famosos como Beethoven, Chopin ou Debussy.
 
Foi durante uma visita a um amigo internado que o jovem se deparou com um piano desocupado existente naquele centro médico, cuja presença se deve ao facto de o Lee Memorial Health System, entidade que o gere, ter inaugurado, em 1997, um programa com músicos voluntários para promover o relaxamento e reduzir o stress em ambiente hospitalar. 
 
“Ele viu o piano e perguntou-me: 'Pai, posso tocar?'”, recordou Berry Waddel, o pai de Noah, em entrevista à ABC. “Provavelmente, esperavam que tocasse o Twinkle Twinkle [Little Star, uma canção de embalar] ou algo do género, mas concordaram”, contou.


Noah começou a tocar piano há cerca de quatro anos para surpresa dos pais, já que não havia historial de músicos na família
 

Os responsáveis do hospital acabaram por ficar encantados com o talento do jovem, que foi incentivado a juntar-se ao programa de musicoterapia, não como voluntário – por ainda não ter idade – mas como “convidado especial”.  Agora, todas as sextas-feiras pelas 16.00h, Noah está ao piano e colhe aplausos no átrio da instituição hospitalar, onde até já dá autógrafos.
 
“Ele não é um voluntário, é um convidado especial, na verdade, porque não tem idade suficiente para fazer voluntariado. Vê-lo tocar como toca é completamente inacreditável”, afirmou Doug MacGregor, responsável pelo Lee Memorial Health System. 
 
Segundo Noah, tocar no hospital é um prazer e a oportunidade de aliviar a dor e o stress dos dias, por vezes longos, é a maior recompensa. “Há pessoas que param e me agradecem”, partilhou o rapaz, contando que há também muita gente que puxa uma cadeira e se senta ali perto para desfrutar dos concertos. 

Clique AQUI para aceder ao site oficial de Noah Waddell e saber mais sobre este pequeno prodígio (em inglês).

Comentários

comentários

Pub

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub