Mundo

EUA: Exército levanta proibição a homossexuais

NULL
Versão para impressão
Nos EUA, o Pentágono passou a permitir que os militares homossexuais – homens e mulheres – possam exercer a sua profissão e prestar serviço militar, assumindo publicamente a sua orientação sexual. Esta medida põe fim a uma lei de 1993 que levou à expulsão de vários militares.

Definida pelos militares no meio como “Dont’t ask, don´t tell” (“Não perguntes, Não reveles”, em português) a lei agora abolida obrigava os militares das Forças Armadas norte-americanas a tomar uma difícil decisão: ou escondiam a sua identidade sexual ou desistiam da sua carreira.

Depois de meses de preparação do levantamento desta lei, a partir do dia de hoje, 20 de setembro, o Pentágono permite que homens e mulheres homossexuais possam prestar abertamente o serviço militar sem sofrer qualquer tipo de represálias ou expulsões, avançam as agências internacionais.

No Congresso foi anunciado pelos democratas que “a nação Americana fecha a porta às injustiças praticadas com os gays e lésbicas, afirmando assim a igualdade entre todos os cidadãos do país”.

A agência noticiosa EFE, avança que segundo o estudo do Instituto Williams, da Universidade da Califórnia em Los Angeles (UCLA), existem cerca de 48.500 homens e mulheres homossexuais e bissexuais em serviço ativo ou na reserva das Forças Armadas dos EUA, e outros 22 mil estão aposentados. No total, representam 2,2% da força militar dos EUA.

Comentários

comentários

BN TV

O Boas Notícias está de volta!

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório