Saúde

EUA: Dosagem de paracetamol é limitada

A autoridade para a alimentação e medicação dos Estados Unidos (FDA) estabeleceu que a dose máxima de paracetamol em medicamentos analgésicos sujeitos a receita médica deve corresponder a 325 miligramas, numa tentativa de evitar a lesão hepática grav
Versão para impressão
A autoridade para a alimentação e medicação dos Estados Unidos (FDA) estabeleceu que a dose máxima de paracetamol em medicamentos analgésicos sujeitos a receita médica deve corresponder a 325 miligramas, numa tentativa de evitar a lesão hepática grave, apontada como um dos efeitos secundários da substância.

A decisão baseia-se em vários estudos recentes que associam o consumo de paracetamol à lesão hepática grave – que, segundo a FDA, é “um sério problema de saúde pública”, cita a Associação Nacional de Farmácias.

A autoridade anunciou ainda que, no prazo de 3 anos, os medicamentos que contêm paracetamol em níveis elevados serão retirados do mercado e vai exigir aos laboratórios produtores que incluam nos rótulos um aviso destacado sobre a possibilidade de sobredosagem de paracetamol causar falha hepática e potenciais reações alérgicas.

A FDA ressalva, contudo, que “quando administrado da forma apropriada, o paracetamol é um medicamento extremamente seguro”.

No Reino Unido, as embalagens de paracetamol à venda nas farmácias não podem exceder as 32 unidades, enquanto as disponíveis fora das farmácias foram reduzidas para 16 unidades.

[Notícia sugerida pela utilizadora Maria Sousa]

Comentários

comentários

Etiquetas

Pub

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub