Mundo

EUA: Artista cria Barbie com medidas normais

Um artista plástico norte-americano concebeu uma boneca Barbie com base em medidas reais de jovens com 19 anos. Apesar de mais baixa e gordinha, o cabelo esvoaçante mantém-se e os resultados são surpreendentes.
Versão para impressão
Um artista plástico norte-americano concebeu uma boneca Barbie com base em medidas reais de jovens com 19 anos. Apesar de mais baixa e gordinha, o cabelo esvoaçante mantém-se e os resultados são surpreendentes. 
 
Com pescoço esguio, pernas longas e cintura de vespa, a boneca mais famosa do mundo é um constante alvo de polémica. Os padrões de beleza transmitidos pelo brinquedo vão totalmente contra os índices de saúde recomendados, pelo que muitos apontam o dedo à boneca, acusando-a de ser uma má influência para as crianças.


Mas, agora, Nickolay Lamn veio mostrar como seria a Barbie com medidas do mundo real. Ao contrário da beleza utópica que nunca se vê nas ruas, o artista plástico de 24 anos apresenta um modelo 3-D de uma boneca mais baixa, mais 'cheiinha' e de ancas mais largas.
 
Os dados que serviram de base para o seu trabalho foram divulgados pelo Centro de Prevenção e Controlo de Doenças, uma agência de saúde pública dos EUA, e correspondem às medidas de uma típica jovem norte-americana de 19 anos. 

Barbie comercial é anorética

Com uma altura de 1,63m e uma cintura de 85,4cm, a estatura de uma jovem real em nada se compara à da Barbie. Segundo Lamn, em termos de proporções, a boneca corresponderia a uma mulher com 1,75cm e 45,7cm de cintura. 

Ou seja, na sua versão humana, a Barbie pesaria cerca de 49kg e teria um Índice de Massa Corporal de 16,24, todos critérios correspondentes a um caso de anorexia.


Agora adaptada às médias reais de uma jovem com 19 anos, as medidas da boneca mudarem de um modelo 36-18-33 para um 32-31-33.
 
“Criei a Barbie normal porque acho que, se há a mínima hipótese de a Barbie influenciar negativamente as meninas e se a Barbie normal é igualmente gira, por que é que a Mattel não pode produzir uma Barbie assim?”, disse Lamn, em entrevista ao Daily Mail.

No entanto, houve quem criticasse ferozmente o trabalho deste artista de Pittsburg, na Pensivânia (EUA). “Houve muitas críticas ao meu trabalho por a Barbie ser só um brinquedo. Há pessoas que dizem que uma boneca não pode fazer mal a ninguém… Mas, se nós já criticamos as modelos esqueléticas, então também devemos estar abertos para a possibilidade de a Barbie influenciar negativamente as mais jovens. E eu quero mostrar que uma Barbie normal consegue ser ainda mais gira do que a Barbie original”.

 
Nickolay Lamn terminou o curso em 2011 no College of Business Administration da University of Pittsburg e não revela se tem algum projeto relacionado com o boneco Ken, conhecido por todos como o namorado da Barbie.

Clique AQUI para conhecer o blogue do artista.

Notícia sugerida por Vítor Fernandes

Comentários

comentários

Pub

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub