Ambiente

EUA: 90% das espécies ameaçadas recuperam

Uma investigação realizada nos EUA com 110 espécies em vias de extinção, determinou que 90% estão num bom caminho face à recuperação. Foram examinadas tendências populacionais tanto de plantas como de animais dos 50 estados do país.
Versão para impressão
Uma investigação realizada nos EUA com 110 espécies em vias de extinção, determinou que 90% estão num bom caminho face à recuperação. Foram examinadas tendências populacionais tanto de plantas como de animais dos 50 estados do país.

Em comunicado, o Center for Biological Diversity (CBD), responsável pelo estudo, afirma que alguns dos casos estudados chegaram mesmo a superar as expectativas. Entre as espécies analisadas estão os lobos cinzentos do norte das Montanhas Rochosas, as panteras da Florida e os condores da Califórnia.

Os resultados obtidos demonstraram que a tendência populacional é positiva quando comparada aos objetivos definidos pelos cientistas federais na altura em que as espécies foram consideradas em vias de extinção.

A proteção das espécies está a cargo do Endangered Species Act, um organismo que tem vindo a determinar quais os seres vivos em vias de extinção, possibilitando um tratamento especializado com vista à sua recuperação.

Geralmente as espécies são protegidas durante um período de 32 anos, ainda que o tempo médio de recuperação seja de 46 anos. O diretor executivo do CBD, Kieran Suckling, afirmou que o essencial é que o Endangered Species Act encaminhe as espécies para a reanimação, um trabalho que tem sido bem-sucedido.

De acordo com o CBD, a existência de uma grande diversidade na fauna e na flora é importante para o bem-estar dos seres humanos, pelo que os esforços para proteger as espécies ameaçadas são imprescindíveis, ainda que exijam tempo e paciência.

Comentários

comentários

BN TV

O Boas Notícias está de volta!

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório