Cultura

Eu não sou uma lata sou uma máquina fotográfica!

A criatividade dos lisboetas está a ser desafiada. Pela cidade estão espalhadas 18 latas que, na realidade, são máquinas fotográficas. Quem passar por uma destas máquinas é convidado a pegar nelas e tirar fotografias.
Versão para impressão
Durante o mês de Abril, a criatividade dos lisboetas está a ser desafiada. Pela cidade estão espalhadas 18 latas que, na realidade, são máquinas fotográficas construídas com o método pinhole. Quem passar por uma destas máquinas é convidado a pegar nelas e tirar fotografias. No final, poderá até ser feita uma exposição com as melhores imagens.
 
A fotografia pinhole (pequeno buraco, em inglês) é uma técnica simples mas engenhosa que dispensa a utilização de lentes, criando imagens com o mínimo de recursos possível.
 
“E os recursos indispensáveis para realizar uma fotografia são: um compartimento estanque à luz, um pequeno orifício e um material fotossensível – um rolo de filme, um papel sensível ou mesmo um sensor digital. Se tivermos estes três ingredientes, as possibilidades são infinitas!”, explicam os mentores do projeto Latas na Cidade no seu site oficial.

O principal objetivo da iniciativa, como explicou à Lusa uma das responsáveis, Magda Fernandes, é “aguçar a curiosidade das pessoas” e mostrar “que a fotografia pode ser uma coisa mais simples e ao mesmo tempo mais mágica, porque não tem de ser tecnológica”.

Para isso, Magda Fernandes e José Domingos, responsáveis pelo projeto e pelo ateliê Imagerie – Casa de Imagens, dedicado à divulgação e formação de fotografia, decidiram “criar uma série de latas que são câmaras fotográficas e pô-las na rua”.

As latas – 18 ao todo – começaram a ser espalhadas na semana passada em alguns locais da cidade e no Facebook do projeto já é possível ver algumas das fotos tiradas pelos “fotógrafos pinhole”.

As pessoas podem levar a lata e fotografar se quiserem mas depois devem devolvê-la ao mesmo local – para que seja recolhida e as suas imagens reveladas – ou ao ateliê Imagerie, onde, se o laboratório estiver a funcionar, podem assistir ao processo de revelação.

Cada lata tem um autocolante onde se lê “Eu não sou uma lata, sou uma câmara fotográfica! Usa-me!” e tem também instruções de utilização, os contactos da Imagerie e um espaço em que os utilizadores podem deixar o nome, o contacto e o título da fotografia.

Na página do Facebook do Latas na Cidade e na página da Internet do ateliê consegue aceder-se a um mapa que Magda e José Domingos vão atualizando com a localização das latas.

29 de Abril: Dia Mundial da Fotografia Pinhole

A ideia é terminar o projeto a 29 de Abril, Dia Mundial da Fotografia Pinhole, mas Magda sabe que “isso não quer dizer que não possa haver uma lata que fique perdida e seja encontrada daqui a um ano ou depois”.

Se o projeto correr como esperado e as fotografias tiradas com as latas forem parar às mãos dos mentores do projeto, “pode dar uma exposição”. “Se tivermos quantidade e qualidade de fotografias suficiente”, referiu Magda.

Quem não conseguir deitar mão às latas espalhadas por Lisboa e quiser experimentar esta técnica fotográfica, pode sempre passar pelo Imagerie no dia 29 de Abril. Nesse dia haverá catividades de fotografia pinhole.

Clique AQUI para aceder ao Facebook do projeto onde pode ver fotos de alguns participantes e saber onde poderá encontrar uma das latas/máquina fotográfica para se juntar às Latas na Cidade.

[Notícia sugerida por Diana Rodrigues]

Comentários

comentários

Etiquetas

BN TV

O Boas Notícias está de volta!

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório