Ciência

Estudo: Sapos conseguem prever sismos

Os sapos conseguem prever sismos dias antes de acontecerem, devido a alterações químicas que afetam as águas antes dos terramotos, revela um estudo da NASA e da Open University (Reino Unido).
Versão para impressão
Os sapos conseguem prever sismos dias antes de acontecerem, devido a alterações químicas que afetam as águas antes dos terramotos, revela um estudo liderado por investigadores da NASA e da Open University (Reino Unido). A investigação foi divulgada no International Journal of Environmental Research and Public Health.

Em 2009, dias antes do sismo que abalou Itália, uma colónia de sapos comuns da espécie ‘Bufo bufo’ que estava a ser estudada por Rachel Grant, bióloga da Open University, abandonou totalmente o lago onde vivia, a mais de 75 quilómetros do epicentro do terramoto.

Segundo conta a BBC, a bióloga publicou estas observações no ‘Journal of Zoology’ chamando a atenção do geofísico da NASA, Friedemann Freund, que estava a estudar as alterações químicas das rochas quando estão sob pressão.

Em conjunto, os investigadores estudaram o fenómeno e concluíram que os animais que vivem na água ou perto dela são altamente sensíveis a mudanças na sua composição química, pelo que podem pressentir essas alterações vários dias antes dos terramotos.

Estas alterações químicas são causadas pela libertação de partículas da crosta terrestre que, antes de um sismo, fica sob pressão devido às forças das placas tectónicas.

Com base nesta descoberta, os investigadores acreditam que biólogos e geólogos se podem juntar de maneira a prever com mais precisão e antecedência a chegada de um sismo.

Clique AQUI para aceder ao resumo do estudo.

[Notícia sugerida por Patrícia Guedes] 

Comentários

comentários

Etiquetas

BN TV

O Boas Notícias está de volta!

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório