Saúde

Estudo: Lavar os dentes previne ataques cardíacos e AVCs

Escovar regularmente os dentes reduz o risco de ataques cardíacos e de acidentes vasculares cerebrais. As conclusões são de um estudo levado a cabo por especialistas, que relacionaram os problemas nas gengivas com a arteroclerose.
Versão para impressão
Escovar regularmente os dentes reduz o risco de ataques cardíacos e de acidentes vasculares cerebrais. As conclusões são de um estudo levado a cabo por especialistas, que relacionaram os problemas nas gengivas com a arteroclerose. Os resultados deram conta de que uma boa higiene oral reduz as bactérias responsáveis pelo endurecimento das artérias.
 
Por isso, avar os dentes duas vezes por dia pode ajudar a diminuir o risco de ataques cardíacos e AVCs, ao impedir que mais de 700 tipos de bactérias entrem na corrente sanguíena. Segundo os especialistas, essas bactéricas são prejudiciais ao nosso organismo, endurecendo as artérias, o que pode dar origem a acidentes como os acima mencionados.
 
Para Moïse Desvarieux, da Columbia University em Nova Iorque, “estes resultados são importantes na medida em que a arteroclerose (ou seja, o estreitamento das artérias) tende a progredir paralelamente com outro tipo de patologias clínicas”, havendo agora uma clara relação com a presença bacteriana nas gengivas.
 
A investigação foi levada a cabo por uma equipa da Escola de Saúde Pública daquela universidade, que analisou a relação entre as doenças gengitivas e a arteroclerose através do estudo da saúde oral de 420 adultos ao longo de três anos.

As conclusões fazem acreditar que o crescente nível de bactérias a nível oral pode dar origem à formação de coágulos nas artérias, que, por sua vez, podem provocar ataques cardíacos. 
 

Citado pelo Daily Mail, Nigel Carter, chefe executivo da British Dental Health Foundation, diz-se surpreendido com tamanha revelação, que aponta como sendo “absolutamente inovadora”.

“A possibilidade de haver uma relação entre aquilo que se passa na nossa boca e a saúde do nosso coração tem sido assunto de debate há já algum tempo”, afirmou, referindo que o que “esta investigação vem confirmar é que, quão melhor for a nossa higiene oral, menores são as hipóteses de desenvolver riscos à nossa saúde e até à própria vida”.
 

Saiba mais AQUI

Comentários

comentários

Pub

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub