Sociedade

Estudo: Há um dia e uma hora propícios para fazer amor

Um estudo levado a cabo pelo site norte-americano Lovehoney revela que há um dia e hora preferidos pelos casais para ter relações sexuais. Segundo o mesmo, o fim da tarde de sábado, mais precisamente às 19h37, é quando mais casais se envolvem intimam
Versão para impressão
Um estudo levado a cabo pelo site norte-americano Lovehoney revela que há um dia e hora preferidos pelos casais para ter relações sexuais. Segundo o mesmo, o fim da tarde de sábado, mais precisamente às 19h37, é quando mais casais se envolvem intimamente e fazem amor, apesar do desejo e da ansiedade atingirem o seu pico, no mesmo dia, às 16h33.
 
Com base num inquérito feito a cerca de 1.500 casais norte-americanos, as conclusões dão a conhecer o fim de tarde de sábado como a altura preferida para fazer amor. A escolha corresponde a 44% dos inquiridos, que dizem que as melhores circunstâncias surgem no final de uma refeição romântica e de um tempo no sofá, a ver televisão. 
 
A seguir ao sábado, o domingo é o segundo dia eleito pelos casais, com 24% dos votos e, em terceiro lugar, a sexta-feira, com 22%. No entanto, a verdade é que, segundo o estudo, há uma diferença de três horas entre o momento em que se sente mais desejo e aquele em que o mesmo é concretizado.
 
A investigação, enviada em comunicado ao Boas Notícias, revela que o maior desejo é sentido por volta das 16h33. A falta de tempo ou de oportunidade tornam-no, contudo, irrealizável, a não ser algumas horas mais tarde. Outra situação idêntica é a vontade de fazer amor com o parceiro sentida logo pela manhã, que, no entanto, é posta de lado por 90% dos inquiridos devido a questões de trabalho. 
 
Quanto à altura do ano em que se sente mais desejo sexual, dois terços dos inquiridos elegeram o Verão como aquela em que sentem, de longe, mais vontade. Segue-se o Inverno, apenas com 16% dos votos, a Primavera, com 14% e, em último, o Outono, com 4%. 
 
Cerca de 45% dos casais inquiridos confessaram ter de planear a sua vida sexual devido à falta de tempo e questões profissionais que dominam o seu dia-a-dia, pelo que seis em cada dez casais admite reservar um hotel para fazerem umas 'escapadelas' e terem algum tempo a sós para o sexo e a intimidade. 
 
O estudo deu ainda para conhecer as atividades mais populares antes do sexo, que passam por uma refeição romântica, seguida de um tempo no sofá a ver TV, uma conversa íntima, ou então uma ida a um bar ou uma saída com os amigos. 

Saiba mais AQUI.

Comentários

comentários

Pub

Aid Global

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub