Saúde

Estudo confirma que abacate faz bem ao coração

Comer uma abacate por dia reduz o colestrol mau e outros fatores de risco que ameaçam a saúde cardíaca. A gordura saudável deste fruto, bem como as fibras que possui serão os elementos responsáveis por este efeito.
Versão para impressão
Comer uma pêra-abacate por dia reduz o colestrol mau e outros fatores de risco que ameaçam a saúde cardíaca. A gordura saudável deste fruto, bem como as fibras que possui serão os elementos responsáveis por este efeito. A investigação foi publicada este mês no jornal da American Heart Association.
 
Na investigação foram acompanhados 45 pacientes, entre os 21 e os 70 anos, que foram divididos em grupos conforme tinham um peso saudável, excessivo ou obeso. Depois, os pacientes foram sujeitos a três dietas distintas para reduzir o LDL (conhecido como o 'colestrol mau').
 
Uma das dietas apostava em reduzir drasticamente o consumo de gordura, outra consistia num consumo moderado de gorduras. A última dieta passava por moderar o consumo de gorduras e incluir a ingestão de uma pêra-abacate por dia.
 
As dietas moderadas estavam desenhadas de forma a que 34 por cento das calorias ingeridas fossem gordura. A dieta mais rigorosa apenas permitia que 11 por cento das calorias tivessem origem em gorduras. Todos os participantes testaram cada uma das três dietas durante cinco semanas.
 
Após cada dieta, os investigadores mediram os níveis de colestrol mau dos pacientes e verificaram que a dieta com abacate tinha conseguido resultados muito mais positivos, reduzindo em 13.5 mg/dL o colestrol mau – quase o dobro da redução alcançada nas outras duas dietas.
 
A equipa avaliou também outros parâmetros associados à saúde cardiovascular – como o colestrol total e os triglicéridos – verificando que a dieta com abacate melhorou todos estes fatores de risco.
 
Em comunicado de imprensa, a autora principal do estudo, Penny M. Kris-Etherton, presidente do comité da American Heart Association, salienta a importância de seguir uma “dieta saudável para o coração, com abacates e outros alimentos ricos em gorduras saudáveis – como azeite e nozes”.
 
A especialista em nutrição recorda que, nos EUA, a maior parte das pessoas não tem o hábito de comer abacate, mas avisa que estre fruto pode ser incorporado em saladas, sandes, e como acompanhamento de carnes magras.

O comunicado da associação recorda ainda que, além da gordura monoinsaturada, as abacates têm outros componentes importantes para o organismo, como fibras e fitosteróis (extratos vegetais).

Notícia sugerida por Maria da Luz

Comentários

comentários

BN TV

O Boas Notícias está de volta!

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório