Ciência

Está a chegar o maior eclipse solar desde 1999

É já no próximo dia 20 de Março que a Europa vai poder testemunhar o maior eclipse solar registado desde 1999. O fenómeno vai ser visível em Portugal Continental e nas ilhas, embora apenas de forma parcial.
Versão para impressão
É já no próximo dia 20 de Março que a Europa vai poder testemunhar o maior eclipse solar registado desde 1999. O fenómeno vai ser visível em Portugal Continental e nas ilhas, embora apenas de forma parcial.
 
Apesar de se tratar de um eclipse total, isto é, em que a Lua tapa o Sol por completo, o fenómeno só será observável na sua (quase) plenitude nos países mais a Norte do Velho Continente, como a Noruega e a Islândia, onde a “escuridão” poderá ultrapassar os 90%.
 
De acordo com o Observatório Astronómico de Lisboa (OAL), em Portugal, o eclipse começará a ser visível por volta das 08.00h da manhã de dia 20 de Março, prevendo-se que o pico de obscuridade, que não deverá ultrapassar os 65%, se atinja cerca de duas horas depois. 
 
A aproximação do evento está a chamar a atenção dos responsáveis do setor da energia, uma vez que, com a crescente utilização da eletricidade produzida a partir do Sol em muitos países europeus, o eclipse poderá perturbar, temporariamente, o abastecimento energético em determinados locais.
 
“O risco de incidente não pode ser completamente excluído”, afirmou, em declarações feitas na segunda-feira à AFP, a European Network Transmission System Operators for Electricity (Entsoe), organização que representa os operadores de eletricidade europeus.
 
De acordo com aquela entidade, o eclipse de 20 de Março será “um teste sem precedentes ao sistema elétrico da Europa”. Portugal deverá, no entanto, ser pouco afetado pelas consequências do fenómeno, prevendo-se que a situação possa ser mais complicada em países como a Alemanha, que, atualmente, obtém mais de um quarto da eletricidade consumida a partir de fontes renováveis. 
 

O eclipse solar acontece quando a Lua se atravessa diretamente entre a Terra e o Sol e “lança” uma sombra sobre a superfície terrestre (como mostra a animação ao lado, divulgada pela NASA).

Mesmo em casos de eclipse total, é a localização geográfica que determina a aparência do Sol durante a ocorrência do fenómeno.
 

O último grande eclipse do Sol teve lugar em Agosto de 1999 e o eclipse de Março será o último eclipse total visível na Europa durante mais de uma década, já que o próximo deverá ocorrer somente a 12 de Agosto de 2026.
 
De realçar que não é recomendável olhar diretamente para o Sol durante o eclipse. Os curiosos que queiram observar o fenómeno devem utilizar óculos de proteção especiais e nunca optar por alternativas como binóculos, óculos escuros convencionais ou telescópios sem filtros apropriados sob pena de danificar permanentemente a visão.

Comentários

comentários

BN TV

O Boas Notícias está de volta!

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório