Cultura

Escrita mais antiga achada em Jerusalém

Foi descoberta em Jerusalém um fragmento de uma peça em argila com 3.400 anos. Os cientistas acreditam tratar-se da mais antiga inscrição encontrada até hoje na Cidade Santa.
Versão para impressão
Foi descoberta em Jerusalém um fragmento de uma peça em argila com 3.400 anos. Os cientistas acreditam tratar-se da mais antiga inscrição encontrada até hoje na Cidade Santa.

O fragmento tem 2 cm por 2,8 cm e possui uma inscrição em acádio cuneiforme, o idioma diplomático da época, conforme explica a AFP. A peça é testemunho da importância que a cidade já tinha na idade do Bronze.

A tabuleta foi encontrada na parte oriental da cidade e os cientistas pensam que se trata de uma correspondência entre o rei cananeu e o faraó Akenaton.

O texto presente no fragmento é demasiado pequeno para ser decifrado mas a excelente qualidade da escritura demonstra que “é obra de um escriba altamente qualificado, a serviço do Rei de Jerusalém”, conforme refere o assiriólogo Wayne Horowitz, da Universidade Hebraica de Jerusalém.

Inclui palavras como “tu”, “eles” e “depois” (“ou mais tarde” – “later”, em inglês). Esta tabuleta em argila, segundo os especialistas, será 600 anos anterior a uma outra que se encontra no Museu de Istambul, Turquia e que era considerada como a amostra mais antiga da escrita no território.

[Notícia sugerida pela utilizadora Raquel Baêta]

Comentários

comentários

BN TV

O Boas Notícias está de volta!

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório