Saúde

Escola do Riso: Aprender a ser feliz

NULL
Versão para impressão
Rir faz bem à saúde. Quem o garante é Ana Banana que, utilizando este nome artístico, corre o país para, juntamente com o marido, divulgar o yoga do riso. Mesmo sendo espanhola, Ana Banana garante que “ninguém ri como os portugueses”.
Image and video hosting by TinyPic
A Escola do Riso, criada em Coimbra por Ana Banana e o marido, Jörg Helms, pretende trazer para Portugal o Yoga do Riso, uma atividade de catarse coletiva, colocando as pessoas a rir e mudando, para melhor, as suas vidas.

Benefícios do riso

Ana Banana explicou ao Boas Notícias que o riso traz benefícios “físicos, psicológicos e sociais”. No entanto, diz a espanhola que “a sociedade rouba-nos, desde pequeninos, a capacidade de bem-estar que o riso provoca”.

A Dra. do Riso, e também palhaça na associação Nariz Vermelho, assume que “o riso é uma forma de fazer sair uma emoção e equilibrar o estado emocional” de cada um. Se não rirmos, “ficamos presos nas nossas emoções e isso cria patologias”.

O yoga do riso é uma revolução à sociedade que nos “inibe de rir” e “acorda as pessoas para a capacidade de estar bem, indiferentemente do que acontece em redor.

Uma escola solidária

A escola do riso faz essencialmente ação social, sem qualquer remuneração, em prisões, hospitais, espaços militares, centros de mulheres com maus tratos e centros de deficiências, ajudando a que estas pessoas “voltem a agarrar a vida”.

O único financiamento desta escola é o trabalho pontual que faz em empresas, as formações que organiza e os donativos que recebe.

A Escola do Riso dedica-se à divulgação do riso como terapia e como forma de mudar o mundo, mesmo quando não é possível obter financiamento.

“Quem trabalha sou eu e o meu marido, mas não conseguimos dar conta do recado. Não temos ainda uma equipa e o nosso efeito ainda não é visível”, explica Ana Banana, manifestando a necessidade de um apoio do estado.

O riso como unificador social

Segundo Ana Banana, o riso é um excelente mecanismo social. “O riso unifica, é a ponte mais curta entre duas pessoas”, explica. Ao rir em conjunto, “uma pessoa sente-se parte desta coisa tão fantástica que é a humanidade”.

“O riso é capaz de criar uma sociedade mais humana, mais cúmplice. Com este método tão simples, estamos a promover a paz mundial, e é esse e o objetivo do criador” desta modalidade.

Stress, depressão, agressividade, relações humanas (entre casais, pais e filhos ou alunos e professores), ou vícios podem ter eficazmente resolvidos, segundo a fundadora do Yoga do Riso em Portugal, através desta terapia.

Aulas para rir

As aulas de yoga do riso funcionam como aulas de ginástica. As sessões começam como uma pequena introdução “para as pessoas interiorizarem a importância de rir a partir do nada”.

Ao início, a situação pode parecer forçada mas depois, rir torna-se “muito simples e milagroso”. As pessoas começam por imitar sons de animais, por exemplo, e inevitavelmente começam a rir, gerando uma onda de riso contagiante em que “o difícil é parar”.

Nestas aulas, há ainda tempo para relaxar, fechar os olhos e dançar. “No final parece que todos são amigos há muito tempo”, explicou Ana.

Formações na Escola do Riso

Para quem quer aprender a dar aulas desta modalidade, pode frequentar as formações da Escola do Riso. A próxima formação é nos dias 15 e 16 de outubro, em Coimbra, mediante inscrição prévia. Em Lisboa, haverá também formação nos dias 19 e 20 de novembro.

A Escola do Riso trabalha continuamente, e muitas vezes voluntariamente, para ajudar os portugueses a rir.

“Queremos que sejam famosos não só pelo fado, onde choram muito, mas também pelo do riso, porque riem muito bem”, contou Ana Banana.

Afinal, a alegria é uma das coisas mais sérias da vida.
 
Clique AQUI para aceder ao site da Escola do Riso.

Marta Correia

Comentários

comentários

BN TV

O Boas Notícias está de volta!

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório