Sociedade

Ensino superior português sobe no ranking mundial

Portugal subiu um lugar em relação a 2012 no ranking mundial de sistemas de ensino superior da Universitas 21. A rede internacional coloca o ensino superior português no 22.º lugar num total de 50 sistemas universitários de todo o mundo.
Versão para impressão
Portugal subiu um lugar em relação a 2012 no ranking mundial de sistemas de ensino superior da Universitas 21. A rede internacional, que agrega universidades orientadas para a investigação de diversos países, coloca o ensino superior português no 22.º lugar, entre 50 sistemas de todo o mundo.

A avaliação do U21 Rankings of National Higher Education Systems tem por base vários critérios, entre os quais os níveis investimento, os resultados obtidos, o grau de internacionalização e a produção de cada um dos países na área do ensino e investigação. Este ano, a Universitas 21 atribuiu uma pontuação total de 59,1 pontos a Portugal (em 100 possíveis).

O Conselho de Reitores das Universidades Portuguesas (CRUP) salienta que os resultados atribuídos pela Universitas 21 vêm “confirmar a qualidade das instituições de ensino superior portuguesas e da rede instalada no panorama mundial”.

O CRUP explica que esta avaliação é “especialmente relevante face aos rankings habituais já que é o único que compara sistemas de ensino superior e não instituições de ensino superior. Desta forma é possível evidenciar a qualidade da rede institucional e não apenas os seus casos localizados de excelência”.

Portugal avança no investimento, criação de artigos e internacionalização

Em comparação com o ranking de 2012, Portugal subiu três lugares nas avaliações dos recursos investidos, passando do 23.º lugar para o 20.º. Também a percentagem de mulheres alunas e docentes nas instituições de ensino superior registou melhorias, tendo passado da 21.ª posição, em 2012, para o 19.º.

O Universitas 21 elevou a classificação de Portugal no top que compara a produção de artigos, do 28.º para o 27.º. Esta avaliação considerou o impacto desses artigos, o número de instituições no ranking de Shanghai, a excelência de investigação da melhor universidade, as percentagens de inscritos entre os 18 e os 23 anos, de população com formação superior com mais de 24 anos e de desemprego em diplomados e não diplomados.
 

Portugal subiu ainda três lugares no indicador sobre “conectividade e internacionalização”, de 24.º para 21.º, em que são avaliados itens como a percentagem de estudantes internacionais inscritos ou de artigos em coautoria internacional.

Clique AQUI para consultar os resultados do ranking de 2013 da Universitas 21 (em inglês).

Notícia sugerida por Diana Rodrigues

Comentários

comentários

Pub

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub