Ciência

Encontrados vestígios mais antigos do homo sapiens

NULL
Versão para impressão

Arqueólogos encontraram, na Ucrânia, dentes e ossos humanos, ferramentas, ornamentos de marfim e ossadas animais com 32 mil anos. Estes serão os vestígios mais antigos do homem moderno (homo sapiens) em território europeu.

A equipa, liderada pelo arqueólogo Alexander Yanevich, da Academia Nacional das Ciências da Ucrânia encontrou os vestígios na gruta Buran-Kaya (na cordilheira da Crimeia) que os arqueólogos começaram a explorar em 1991. Desde ai, já foram desenterrados mais de 200 fragmentos de ossos humanos.

As datações por radio carbono concluem que os fósseis humanos têm 32 mil anos sendo, assim “as mais antigas provas diretas da presença de homens anatomicamente modernos [no Sudeste da Europa], num contexto arqueológico bem documentado”, escreve a equipa de Yanevich.

Esta descoberta, cujos resultados foram publicados na edição de junho do jornal Plos One, vem por em causa a via pela qual o homem moderno chegou à Europa. Estes vestígios indicam que o homo sapiens terá chegado pelo território russo, e não através do Médio Oriente como se pensava.

Clique AQUi para ver imagens em grande definição dos vestígios encontrados.

Comentários

comentários

BN TV

O Boas Notícias está de volta!

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório