Saúde

Empresa francesa apoia estudo sobre Parkinson

NULL
Versão para impressão
A Fundação Air Liquide vai contribuir com 120 mil euros para um estudo sobre a  desregulamentação da “respiração celular”, presente na doença de Parkinson. A pesquisa está integrada no Instituto do Cérebro e da Espinal Medula, em Paris, e pertence a uma equipa liderada por Etienne Hirsch.

Este apoio, integrado no programa de mecenato da Fundação, vai ser útil na identificação dos meios de diagnóstico e de tratamento para o retardamento da progressão da doença neurológica e na deteção dos sintomas.

O estudo do Instituto do Cérebro e da Espinal Medula está baseado na função do ferro na mitocôndria, um organelo celular extremamente importante na respiração das células. O apoio da Air Liquide corresponde a um montante de 120 mil euros no prazo de dois anos.

Segundo a Associação Portuguesa de Doentes de Parkinson (APDPP), que agora faz 25 anos, “estima-se que existam seis milhões de pessoas portadoras da doença de Parkinson a nível mundial. Em Portugal as estimativas apontam para a existência de 20.000 portadores da doença, embora não existam dados concretos”.

“A Doença de Parkinson é uma doença crónica que afeta o sistema motor, ou seja, que envolve os movimentos corporais, levando a tremores, rigidez, lentificação dos movimentos corporais, instabilidade postural e alterações da marcha”, segundo a APDP.

A Fundação Air Liquide é a empresa líder mundial dos gases para a indústria, saúde e ambiente, trabalhando essencialmente com oxigénio, hidrogénio e gases raros. A empresa utiliza tecnologias inovadores para limitar a poluição, reduzir o consumo energético da indústria, valorizar os recursos naturais e desenvolver as energias de futuro.

[Notícia sugerida por Patrícia Guedes]

Comentários

comentários

BN TV

O Boas Notícias está de volta!

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório