Fitness & Bem-estar

El País rendido à multiculturalidade de Lisboa

O conhecido jornal espanhol El País publicou um artigo sobre Lisboa onde elogia a vitalidade e a multiculturalidade da capital portuguesa onde inclui uma lista de sugestões sobre locais 'menos turisticos' da cidade.
Versão para impressão
O conhecido jornal espanhol El País publicou um artigo sobre Lisboa onde elogia a vitalidade e a multiculturalidade da capital portuguesa onde inclui uma lista de sugestões sobre locais 'menos turisticos' da cidade.

O artigo esclarece que Lisboa foi a capital europeia em 2013 que apresentou a maior taxa de crescimento de turismo e pelo que parece, este crescimento não irá cessar tão depressa. Este ano, por exemplo, está prevista a inauguração 17 hotéis na cidade, revela o jornal espanhol.

O texto, publicado sexta-feira passada, percorre alguns dos sítios mais conhecidos de Lisboa, fazendo, por exemplo, referência ao famoso eléctrico 28, à Rua Garret, aos cantinhos de Fado em Alfama, à Igreja de São Roque, à ginginha, entre outros locais.

Numa declaração ao jornal espanhol, a diretora do Turismo de Lisboa, Paula Oliveira, refere que “as pessoas chegam com expetativas mais baixas daquelas que realmente acabam por encontrar. Como é óbvio, saem daqui encantadas”.

 O interesse crescente que o Mundo ganhou em relação a Lisboa chega a ser comparado com o que aconteceu em  Berlim, depois da queda do muro e também com Barcelona, após se ter tornado uma cidade Olímpica.

Destaca-se a genuinidade e singularidade da capital portuguesa. Mesmo que receba milhares de turistas, Lisboa consegue manter a sua essência e nunca se transforma num “parque temático aos fins de semana”, como acontece com tantas outras cidades. “Lisboa é outra coisa”, diz Javier Martín, autor do texto.

A mistura de raças também é referida como uma característica importante da cidade. Esta “vitalidade mágica” referida no artigo é atribuída aos que provêm das ex-colónias portuguesas, que nos brindaram com a sua literatura, música e gastronomia.

É esta mistura, segundo o autor, que faz com que Lisboa seja uma cidade tão interessante. “Não há um centro de capital com tantas raças e tantas cores de tantos continentes”, garante. 

No final do seu artigo, Javier Martín  sugere ao leitor três listas diferentes, nas quais engloba os 10 sítios mais incríveis e menos turísticos de Lisboa, as 10 tabernas mais importantes e, por último, as melhores 10 vistas da cidade.

Comentários

comentários

Etiquetas

BN TV

O Boas Notícias está de volta!

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório