Mundo

Egito: cordão humano protege Museu do Cairo

Para proteger as milhares de antiguidades no Museu do Cairo, no Egito, das violentas manifestações que exigem a queda do presidente Hosni Mubarak, jovens egípcios formaram este sábado uma corrente humana em torno do Museu do Cairo para protegê-lo dos
Versão para impressão
[Fotografia: © AFP]

Para proteger as milhares de antiguidades no Museu do Cairo, no Egito, das violentas manifestações que exigem a queda do presidente Hosni Mubarak, jovens egípcios formaram este sábado uma corrente humana em torno do Museu do Cairo para protegê-lo dos confrontos.

Conforme avança a agência noticiosa AFP, dezenas de pessoas cercaram o museu, no centro da capital – que alberga, por exemplo, a célebre máscara mortuária do faraó Tutankamon.

A Irmandade Muçulmana, principal força de oposição do Egito, disse que está a recrutar membros para organizar comités de vigilância nos bairros da cidade, para proteger estabelecimentos públicos e privados.

“Escolhemos alguns membros para formar comités de vigilância nos bairros, e estes ficarão espalhados pela capital tentando proteger as propriedades”, indicou Salah Abdelraouf.

Vários casos de saques já foram registados no Cairo e em outras cidades do país em meio à onda de protestos, cujo objetivo é a queda do presidente Mubarak, de 82 anos, há 30 no poder.

Comentários

comentários

Pub

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub