Ciência

Egipto: coleção de 57 tumbas descobertas

Arqueólogos egípcios desenterraram um total de 57 tumbas egípcias, muitas delas com sarcófagos de madeira pintados e com múmias no interior em bom estado de conservação.

Versão para impressão
Arqueólogos egípcios desenterraram um total de 57 tumbas egípcias, muitas delas com sarcófagos de madeira pintados e com múmias no interior em bom estado de conservação.

O anúncio foi feito pelo ministro da Cultura egípcio, Faruk Hosni. As tumbas foram encontradas numa zona arqueológica conhecida como Al Lahun, a cem quilómetros da cidade do Cairo. O Conselho Supremo de Antiguidades informou ainda que as mais antigas terão sido construídas aproximadamente no ano 2750 antes de Cristo.

As múmias estão enroladas em ligaduras e decoradas com passagens religiosas do Livro dos Mortos com cenas que representam vários deuses do antigo Egipto, como Horus e Atom, de acordo com informação adiantada pela agência EFE.

Durante a escavação foram descobertos quatro cemitérios: o primeiro data da primeira e da segunda dinastias (2750-2649 a.C.), o segundo pertence ao chamado reino médio (2030-1660 a.C.), o terceiro e quarto situam-se no reino novo (1550-1070 a.C.) e o quarto no período tardio (724-343 a. C.).

O diretor da missão arqueológica, Abdelrahman Al Ayedi, indicou que nos cemitérios da primeira e segunda dinastias encontraram um túmulo quase intato, e no seu interior todos os elementos do cerimonial funerário, bem como um sarcófago de madeira com a múmia envolta em linho.

A descoberta traz uma nova luz sobre as antigas religiões egípcias. Já no ano passado foram descobertas na mesma área 53 tumbas em pedra que datavam de vários períodos antigos.

[A noticia foi sugerida pela utilizadora Raquel Baêta]

Comentários

comentários

Etiquetas

BN TV

O Boas Notícias está de volta!

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório