Ciência

EAU: Cientista português recebe prémio de excelência

NULL
Versão para impressão
A empresa norte-americana Air Products atribuiu ao professor Adélio Mendes, da Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto (FEUP), o prémio Faculty Excellence Award, um galardão que distingue inovações nas áreas estratégicas da Air Product. Também o investigador Cheol Seong Hwang, da Universidade Nacional de Seoul, foi distinguido.

Adélio Mendes foi distinguido pela sua investigação no desenvolvimento de técnicas de separação de gases por adsorção e por membranas. Hwang foi premiado pelo trabalho na área de memória de semicondutores. Os dois premiados vão receber bolsas para prosseguirem as suas investigações nas instituições onde trabalham.

“A contribuição da pesquisa destes cientistas está alinhada com as atuais e futuras áreas de tecnologia eletrónica e de separação de gases da Air Products. Reconhecer e apoiar estas contribuições faz parte do nosso esforço para ficarmos ligados à comunidade tecnológica”, afirmou  Monty Alger, o vice-presidente da empresa, em comunicado.

Desenvolver uma unidade de produção de oxigénio de elevada pureza (> 99,5 %) para aplicações espaciais foi o desafio lançado pela empresa norte-americana à equipa liderada por Adélio Mendes.

A tecnologia em desenvolvimento teve que obedecer a requisitos extremamente exigentes em termos de fiabilidade, peso, tamanho e consumo energético, o que obrigou a equipa a criar uma unidade de separação por adsorção cíclica muito sofisticado.

A tecnologia pode ser aplicada não só em missões espaciais, mas também em hospitais de campanha e situações de emergência que ocorram em terra, bem como em submarinos e aviões: a vantagem é o pequeno volume, a robustez e a eficiência energética conseguida através desta nova uma unidade de produção de oxigénio.

No site da FEUP, Adélio Mendes considera que o prémio “Faculty Excellent Award 2011”,  no valor de 100 mil dólares, “reconhece o trabalho – de investigação fundamental e aplicada – desenvolvido pela equipa da FEUP, ligado a problemas com relevância económica”.

“Esta é uma estratégia mais difícil de seguir, e por vezes menos reconhecida em termos institucionais, mas talvez a que permita um retorno mais efetivo à sociedade do investimento que esta faz nos centros de investigação do ensino superior”, acrescenta o investigador.

Segundo a Air Products, Adélio Mendes ja publicou mais de 130 artigos em revistas científicas e apresentou candidatura para 18 patentes.

Clique AQUI para aceder ao comunicado da Air Products.

[Notícia sugerida por Teresa Teixeira]

Comentários

comentários

Etiquetas

BN TV

O Boas Notícias está de volta!

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório