Cultura

Duas curtas portuguesas premiadas no FIKE

Duas curtas metragens portuguesas foram premiadas no Festival Internacional de Curtas-Metragens de Évora (FIKE). "Os olhos do Farol", de Pedro Serrazina, ganhou o prémio para a melhor curta portuguesa, e "À Boleia", de Ricardo Almeida recebeu o prémi
Versão para impressão
Duas curtas metragens portuguesas foram premiadas no Festival Internacional de Curtas-Metragens de Évora (FIKE). “Os olhos do Farol”, de Pedro Serrazina, ganhou o prémio para a melhor curta portuguesa, e “À Boleia”, de Ricardo Almeida recebeu o prémio de melhor comédia.

O grande prémio de ficção foi para a Argentina, com a curta “Rosa”, de Mónica Lairana. Mas também o cinema alemão e polaco esteve em destaque arrecadando quatro prémios.

Lista de todos os vencedores:

Melhor ficção: Rosa, de Mónica Lairana (Argentina)
Melhor documentário: A day an eternity, de Anna Hepp (Alemanha) e The Actors, de Tomasz Wolski (Polónia)
Melhor animação: A little boy and the beast, de Johannes Weiland e Uwe Heidschroeter (Alemanha)
Melhor argumento: Fábrica de Muñecas (Espanha)
Melhor Fotografia: Banquet Under the Water (Irão)
Melhor representação: Norma Argentina em Rose (Argentina)
Melhor curta europeia: Mother (Polónia)
Prémio do Público: Mobile, de Verena Fels (Alemanha)
Melhor comédia: À Boleia, de Ricardo Almeida (Portugal)
Prémio Don Quijote: Banquet under the water, de Babak Amini (Irão); mencão honrosa para Studio Vorouj, de Yakie Ayalon (Israel)
Prémio organização: Loom, de Ilija Brunck, Jan Bitzer e Csaba Letay (Alemanha)

[Notícia sugerida pelo utilizador Nuno Fonseca]

Comentários

comentários

BN TV

O Boas Notícias está de volta!

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório