Negócios e Empreendorismo

Doce tradicional alentejano chega às grandes lojas

Desde 2005 a produzir o rebuçado de ovo de Portalegre, um doce conventual com séculos de história, a empresa Sabores de Santa Clara lançou recentemente um novo produto de doçaria que já está à v
Versão para impressão
Daniel Roldão, fundador da empresa, inspirou-se na receita que passou de cozinha em cozinha da região para criar os Eggos Originais, rentabilizando a estrutura e os meios de produção já montados.

"Partindo de um produto tradicional com fabrico artesanal, os Eggos satisfazem uma necessidade de irreverência no universo da doçaria", explica ao Público o jovem empresário.

Com um preço que pode variar entre os 3,99 euros e os 4,99 euros, o novo doce "tem tido boa aceitação" nas 100 grandes superfícies em que é vendido desde novembro do ano passado, avança Lígia Neves, diretora de estratégia da Sabores de Santa Clara.

A empresa alentejana emprega direta e indiretamente 20 pessoas e planeia já o lançamento de quatro novos produtos até ao verão. "Sim, estamos a viver uma crise, mas a nossa postura não pode passar apenas por esta constatação. Nestes tempos surgem novas oportunidades e isso traduz-se em mais criatividade", defende Daniel Roldão.

Além do sucesso em Portugal – no ano passado, a faturação da empresa ficou 10% acima do esperado – a Sabores de Santa Clara, que também produz xaropes de capilé e groselha, vendidos nos Quiosques de Refresco de Catarina Portas e João Regal, em Lisboa, pretende chegar ao mercado internacional.

"O Xarope de Capilé, por exemplo, tem um gosto árabe. Os russos gostam muito de doces, tal como os brasileiros. Estamos a explorar esse leque de possibilidades, adequando sempre o produto ao paladar do consumidor", diz Daniel Roldão.

[Notícia sugerida pela utilizadora Elsa Martins]

Comentários

comentários

Pub

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub