Inovação e Tecnologia

Dispositivo robótico dá independência a paraplégicos

O equipamento, batizado Tek RMD, permite-lhes circular de forma independente e e dá-lhes a possibilidade de ficarem de pé sem precisarem da ajuda de terceiros.
Versão para impressão
Cientistas turcos criaram um dispositivo que poderá ser, no futuro, uma alternativa mais eficaz do que a cadeira de rodas para quem perdeu os movimentos das pernas. O equipamento, batizado Tek RMD, permite aos paraplégicos circular de forma independente e dá-lhes a possibilidade de ficarem de pé sem precisarem da ajuda de terceiros. 
 
Este dispositivo de mobilização robótica é controlado à distância através de um comando e utiliza um sistema de suspensão que equilibra o peso do utilizador ajudando-o a colocar-se de pé. Além disso, ao contrário do que acontece com uma cadeira de rodas normal, a entrada é feita pela parte de trás do dispositivo, eliminando-se a necessidade de movimentos perigosos e difíceis.
 
“Estas pessoas não gostam de estar presas a uma cadeira de rodas o dia inteiro”, explicou Necati Hacikadiroglu, o especialista em robótica que inventou o aparelho. “Assim, o utilizador pode subir sozinho para o dispositivo e não precisa de ajuda externa”, salientou, acrescentando que o Tek RMD foi desenhado para dar aos paraplégicos uma independência que não existe com a cadeira de rodas.
 
O equipamento tem ainda o propósito de manter a saúde dos seus utilizadores em boas condições, isto porque estar constantemente sentado aumenta o risco de coágulos sanguíneos, de sofrer de pressão arterial anormal e de problemas de rins. Ao permitir que quem o usa esteja de pé, o RMD é também um benefício em termos psicológicos dada a importância social do contacto olhos nos olhos e de falar com o outro no mesmo plano.
 
Segundo os seus criadores, a última grande vantagem do dispositivo é o seu tamanho: por ser muito compacto não causa problemas ao passar em espaços apertados ou corredores com muita gente e não exige a utilização de sítios especiais como casas-de-banho para deficientes motores.  
 
O Tek RMD ainda está em ensaios clínicos mas já foi experimentado por Yusuf Adturkoglu, um jovem que ficou paralisado da cintura para baixo depois de um acidente de cavalo.

O teste ficou registado em vídeo e mostra Yusuf a levantar-se da cama sozinho, a fazer compras no supermercado ou a conviver alegremente com amigos numa mesa de café sem quaisquer dificuldades, o que abre uma perspetiva otimista para o futuro.

Clique AQUI para ver uma galeria de fotos deste equipamento. 

[Notícia sugerida por Raquel Baêta]

 
 

Comentários

comentários

BN TV

O Boas Notícias está de volta!

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório