Inovação e Tecnologia

Disney cria ecrã ‘3D’ que permite sentir texturas

A Disney está a desenvolver um método de cálculo (algoritmo) que permite sentir texturas e objetos tridimensionais em ecrãs táteis. Um projeto do Instituto de Pesquisa da Disney, em S. Petersburgo.
Versão para impressão
A Disney está a desenvolver um algoritmo que permite sentir texturas e objetos tridimensionais em ecrãs táteis. Um projeto do Instituto de Pesquisa da Disney, em S. Petersburgo, que pode revolucionar o mundo dos ecrãs.
 
“Ao deslizarem o dedo sobre um mapa topográfico, exibido num ecrã tátil, as pessoas podem sentir os relevos de montes e vales, apesar da superfície do ecrã ser lisa”, explica a empresa num comunicado oficial. 
 
No fundo, a equipa de investigadores desenvolveu um modelo que simula as forças de fricção que o dedo humano sente quando desliza sobre um objeto com relevo. Este modelo foi depois incorporado num algoritmo que transmite impulsos elétricos, através de uma determinada voltagem, para criar sensações tatéis que correspondem à amostra visual. 
 


“O nosso cérebro perceciona uma superfície tridimensional a partir da informação que recebe do alongamento da pele do dedo que desliza sobre o ecrã”, explica Ivan Poupyrev, diretor do Instituto de Pesquisa da Disney, em S. Petersburgo, citado no comunicado oficial.

“Portanto, se criarmos uma sensação artificial de alongamento da pele, vamos iludir o cérebro, fazendo-o pensar que existe um relevo, físico e real, quando, na verdade, a superfície é completamente lisa”, conlclui.

De acordo com a empresa, esta é uma inovação importante, no domínio das experiências do utilizador, uma vez que o algoritmo vai poder ser usado por uma ampla variedade de objetos e texturas. Para os invisuais pode ser também uma grande avanço na utilização de ecrãs táteis. 

“As interações táteis são hoje um padrão dos 'smartphones', 'tablets' e computadores. Desenvolvendo algoritmos capazes de converter o conteúdo visual em sensações táteis credíveis, temos potencial para enriquecer a experiência do utilizador e trazer novas aplicações para ecrãs táteis”, afirma Poupyrev.

Ainda não há uma data prevista para entrada do produto no mercado mas a equipa do Instituto de Pesquisa da Disney, de S. Petersburgo já apresentou o projeto no 'ACM Symposium on User Interface Software and Technology', um fórum destinado a inovações tecnológicas, que está a decorrer na Escócia, entre 8 e 11 de Outubro.  


O Instituto de Pesquisa da Disney é uma rede de laboratórios que apoiam a Walt Disney Company. Procurar inovações científicas e tecnológicas que promovam e melhorem a companhia é o principal objetivo.

Clique AQUI para ver o comunicado oficial da Disney. 
 

Notícia sugerida por Maria Pandina

Comentários

comentários

Etiquetas

BN TV

O Boas Notícias está de volta!

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório