Em Destaque Mundo

Descobrimentos portugueses em Moscovo

A exposição tem início no final de 2017 e estará patente até fevereiro de 2018
Versão para impressão
por redação

Nos Museus do Kremlin, em Moscovo, os descobrimentos portugueses vão ser alvo de uma exposição. A exibição terá o seu início em dezembro deste ano e ficará patente até fevereiro de 2018. Contará com mais de 200 peças provenientes de Portugal, Rússia, entre outros países.

A exposição chama-se “Lords of the Ocean. Treasures of the Portugueses Empire of the 16th-18th centuries” e será a primeira a ser realizada com esta temática, segundo comunicado da página oficial do Museu.

O Museu do Oriente vai emprestar, para a exposição em Moscovo, um cofre indiano em prata encastrada com madrepérola, um contador do Sri Lanka coberto de marfim e uma taça goesa em prata e casca de coco, todas do século XVII.

“Vão ajudar a demonstrar, por um lado, a magnificência da corte portuguesa, as tradições de navegação, ciência e cultura”, dizem os responsáveis dos Museus do Kremlin em relação as peças.

Realçam que “por outro lado, vão mostrar uma evidência vívida da influência mútua e das trocas culturais entre o poder metropolitano e os seus domínios na Índia, China, Japão, África e Brasil”.

Num texto sobre a exposição fala que Portugal deteve “o primeiro império colonial do período moderno inicial, com um papel crucial na história mundial. Os portugueses foram pioneiros nas trocas de comunicação e na ligação da África e da Ásia com a Europa. Em resultado, as heranças do Ocidente e do Oriente misturaram-se, e surgiram peças de arte totalmente diferentes, únicas no seu impacto cultural”.

A cultura e História de Portugal, com foco na corte, na Igreja, no poderio naval, exibindo retratos de exploradores que desempenharam um papel importante nos Descobrimentos, joalharia, moedas, objetos de cerimónia, armas, mapas, instrumentos de navegação e livros dos séculos XVI e XVII são artes que vão ser mostradas na primeira das duas secções da exposição.

Na segunda secção vão ser apresentadas peças criadas em diferentes países, sob a influência da cultura portuguesa e da vida quotidiana nesses territórios.

O comunicado refere ainda que que a época dos Descobrimentos “testemunhou o inundar da Europa de materiais naturais exóticos e objetos de luxo que se tornaram um atributo indispensável nos tesouros europeus, e dos primeiros Gabinetes de Curiosidades”.

 

Notícia sugerida por Elsa Martins

Comentários

comentários

BN TV

O Boas Notícias está de volta!

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório