Cultura

Descobertos inéditos do escritor Jorge Luis Borges

Investigadores da Biblioteca Nacional de Argentina descobriram um poema desconhecido e cerca de mil livros do escritor argentino Jorge Luis Borges (1899/1986) com anotações de próprio punho, segundo informaram à AFP os autores da descoberta.

Versão para impressão
Investigadores da Biblioteca Nacional de Argentina descobriram um poema desconhecido e cerca de mil livros do escritor argentino Jorge Luis Borges (1899/1986) com anotações de próprio punho, segundo informaram à AFP os autores da descoberta.

O escritor e poeta doou cerca de mil livros para a Biblioteca Nacional depois de deixar a direção da instituição durante o exílio de Juan Perón de 1955 a 1973. Esta coleção é especialmente preciosa porque contém esboços de futuras obras e comentários à margem dos livros, mas caiu no esquecimento e não foi catalogada.

Foi preciso esperar até 2004 para que dois pesquisadores iniciassem o trabalho, que resultou na revisão dos mais de 900.000 livros da Biblioteca.Os investigadores Rosato e Álvarez reuniram e publicaram suas descobertas numa obra de 400 páginas “Borges, livros e leituras”, editada pela própria Biblioteca Nacional.

Uma das principais descobertas é um poema inédito, manuscrito por Borges sobre um exemplar em alemão do teólogo Christian Walch e datado de 11 de dezembro de 1923.

Os especialistas reconheceram o traço fino e preciso característico do autor: “É de longe a descoberta mais importante”, disse Germán Álvarez.

“A esperança/como um corpo de menina…”, diz o poema. “É o primeiro Borges, o mais íntimo, quase erótico”, acrescentou Rosato.

[Notícia sugerida pela utilizadora Rosarinho Rodrigues]

Comentários

comentários

BN TV

O Boas Notícias está de volta!

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório