Ciência

Descoberto super-antibiótico dentro do nariz

Investigadores na Alemanha descobriram uma bactéria dentro do nariz que produz um componente antibiótico capaz de matar diversos agentes patogénicos perigosos, inclusive a superbactéria MRSA.
Versão para impressão
Investigadores na Alemanha descobriram uma bactéria dentro do nariz que produz um componente antibiótico capaz de matar diversos agentes patogénicos perigosos, inclusive a superbactéria MRSA (Staphylococcus aureus, resistente à meticilina). 
 
Um estudo conjunto da Universidade de Tübingen e o Centro Alemão para a Pesquisa sobre Infeções (DZIF) descobriu um novo antibiótico produzido dentro do nariz humano pela bactéria Staphylococcus lugdunensis. Os resultados foram publicados na revista científica Nature.
 
Os testes clínicos realizados em ratos indicam que o novo antibiótico, denominado Lugdunin, é capaz de combater agentes patogénicos multirresistentes que muitos dos antibióticos clássicos já não conseguem tratar. Este tipo de infeções, como o Staphylococcus aureus (MRSA, sigla inglesa), estão entre as principais causas de morte em todo o mundo.
 
O habitat natural de bactérias do tipo Staphylococcus é a cavidade nasal humana. Nos testes realizados, os investigadores observaram que a superbactéria Staphylococcus aureus é raramente encontrada quando a Staphylococcus lugdunensis está presente no nariz.
 
"Os antibióticos são normalmente formados apenas por bactérias e fungos do solo", diz o professor Andreas Peschel, um dos co-autores deste estudo. "A descoberta de que a microflora humana pode também ser uma fonte de agentes antimicrobianos é uma nova descoberta."

A estrutura química do antibiótico recentemente descoberto, Lugdunin. Também na foto: os dois principais autores do estudo, Alexander Zipperer (esquerda) e Martin Konnerth (direita) © Martin Konnerth
 
Em estudos futuros, os investigadores vão examinar se a Lugdunin pode realmente ser usada para tratar ou prevenir infeções.

Um dos potenciais usos desta substância é a sua aplicação no formato de uma vacina, introduzindo bactérias Lugdunin inofensivas no sistema de pacientes em risco de contágio por MRSA, fazendo com que a substância atue de forma preventiva. 

 
O problema dos antibióticos
 
A resistência aos antibióticos é um problema crescente no mundo da saúde. Já existem, por exemplo, vertentes da gonorreia que resistem aos tratamentos habituais de antibióticos.
 
"Existem estimativas que prevêm que, nas próximas décadas, vai aumentar o número de vítimas mortais de infeções resistentes a antibióticos do que de que cancro," diz o Dr. Bernhard Krismer., outro co-autor do estudo. "O uso indevido de antibióticos reforça esta evolução alarmante”.

Notícia sugerida por António Resende

Comentários

comentários

Etiquetas

BN TV

O Boas Notícias está de volta!

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório