Ciência

Descoberta praia jurássica inédita em Porto de Mós

Em S.Bento, no concelho de Porto de Mós, foram descobertos vestígios de um fundo marinho pré-histórico numa antiga exploração de pedra desativada há já vários anos.
Versão para impressão
Em S.Bento, no concelho de Porto de Mós, foram descobertos vestígios de um fundo marinho pré-histórico numa antiga exploração de pedra desativada há já vários anos.
 
A descoberta desta praia do tempo jurássico foi revelada pelo geólogo/arqueólogo António José Teixeira, na última reunião da Assembleia Municipal de Porto de Mós, e já despertou o interesse de várias universidades.
 
Em declarações à agência Lusa, o investigador afirma que “os fósseis de equinodermes da Pedreira da Ladeira” que foram encontrados remetem ao período “Jurássico médio, há 170-166 milhões de anos”. 
 
No âmbito da sua tese de doutoramento, António Teixeira está a estudar os vestígios que, para já, correspondem a “cerca de 60 exemplares, entre moldes e restos fossilizados, de três grupos de equinodermes: Equinoides (ouriços-do-mar), asteroides (estrelas-do-mar), Crinoides (lírios-do-mar) e ondas do mar fossilizadas, (Ripple marks)”. 
 
O especialista explica que a paisagem deste lugar, que é hoje a Serra de Aire e Candeeiros, tinha “cerca de 2.000 metros quadrados de um antigo fundo marinho/praia, com inúmeras espécies de estrelas-do-mar, ouriços-do-mar, lírios do Mar, sulcos feitos por animais marinhos, intraclastos”, estando as próprias ondas do mar fossilizadas”. 
 
A descoberta vem, agora, provar que naquele período “a Europa ainda se encontrava ligada ao continente norte-americano” pois, “nestas margens de um mar jurássico tropical a subtropical, passeavam dinossauros como aqueles que têm sido encontrados no concelho de Porto de Mós e até aquele que foi identificado no concelho da Batalha”. 
 
Para José António Teixeira, os vestígios encontrados são “uma ocorrência singular e rara ao nível de jazidas de invertebrados do Mesozoico em Portugal e raríssimo em termos internacionais”. 
 
O geólogo acredita que o geomonumento pode ajudar a economia da região a crescer e a potenciar o geoturismo com “a criação de um geoparque com outros geomonumentos importantes de Porto de Mós”.

Notícia sugerida por Vitor Fernandes

Comentários

comentários

Pub

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub