Ciência

Descoberta mina mais antiga das Américas

Uma mina de óxido de ferro com 12 mil anos foi descoberta por uma equipa de arqueólogos da Universidade do Chile, a norte do país, perto da localidade de Taltal. Segundo os especialistas, esta é a mais antiga mina alguma vez descoberta no continente
Versão para impressão
[Fotografia: Parte da mina descoberta no Chile © El Mercurio]

Uma mina de óxido de ferro com 12 mil anos foi descoberta por uma equipa de arqueólogos da Universidade do Chile, a norte do país, perto da localidade de Taltal. Segundo os especialistas, esta é a mais antiga mina alguma vez descoberta no continente americano.

Os primeiros estudos realizados pelos arqueólogos indicam que a mina foi explorada por grupos da cultura Huentelauquén, que se serviriam do óxido de ferro – mineral usado como pigmento para tingir – para concretizarem os seus rituais religiosos, informa o jornal El Mercurio, citado pela AFP.

A jazida, designada por San Ramón 15, terá sido trabalhada durante dois períodos: por volta de 10.000 a.C, e em 2.000 a.C. As ferramentas utilizadas incluíam, essencialmente, martelos de pedra e conchas.

Esta descoberta ocorreu em outubro de 2008, mas apenas agora foi comprovada a idade real da mina, graças aos exames realizados em laboratórios da Polónia e dos Estados Unidos.

Até agora, a mina mais antiga das Américas, datada do ano de 2.500 a.C., situava-se nos Estados Unidos.

[Notícia sugerida pela utilizadora Raquel Baêta]

Comentários

comentários

Etiquetas

Pub

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub