Espetáculos e Exposições

Deolinda com sala esgotada em Macau

Em Macau, os Deolinda atuaram este sábado perante uma casa cheia. A sala principal do Centro Cultural de Macau, com lugar para 8 mil pessoas, estava esgotada. O concerto marcou a estreia do grupo no Oriente.
Versão para impressão
Em Macau, os Deolinda atuaram este sábado perante uma casa cheia. A sala principal do Centro Cultural de Macau, com lugar para 8 mil pessoas, estava esgotada. O concerto marcou a estreia do grupo no Oriente.

À agência Lusa, a vocalista Ana Bacalhau mostrou-se entusiasmada com a enchente num local pensava que as pessoas não conheciam “muito bem a música”. Acrescentou ainda que o concerto terminou com “toda a gente a cantar em português”.

O concerto durou cerca de duas horas, preenchidas por quase 20 canções dos dois álbuns da banda, e foi marcado pelo estilo próprio da banda, que mistura o fado tradicional com influências de outros países de língua portuguesa e tendências da música moderna.

O grupo está certo de que o concerto em Macau foi um dos melhores dos Deolinda no estrangeiro: “Com uma audiência como estas, tinha de estar no topo” afirmou Ana Bacalhau.

O guitarrista Luís José Martins reconheceu a importância de tocar num local no qual uma das línguas oficiais é o português, afirmando que “não há melhor bandeira para Portugal e para os países de língua portuguesa do que a linguagem, e podendo trazer a nossa música portuguesa a estes locais, ainda melhor”.

O espetáculo do Centro Cultural de Macau foi organizado pela associação portuguesa Casa de Portugal, em conjunto com a Fundação do Oriente.

Comentários

comentários

BN TV

O Boas Notícias está de volta!

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório