Cultura

Curta romena vence festival de Vila do Conde

Adrian Sitaru é o realizador da curta-metragem "Colivia" ("A Gaiola"), a vencedora do Grande Prémio Cidade de Vila do Conde, na 18ª edição do festival de curtas daquela região, que termina este domingo, dia 11 de julho.
Versão para impressão
Adrian Sitaru é o realizador da curta-metragem “Colivia” (“A Gaiola”), a vencedora do Grande Prémio Cidade de Vila do Conde, na 18ª edição do festival de curtas daquela região, que termina este domingo, dia 11 de julho.

“Colivia” documenta a história truculenta de uma família normal confrontada com um pássaro ferido e mereceu a atribuição do principal prémio do certame, atribuído pelo júri constituído pelos realizadores Katell Quilléveré, Bálint Kenyeres e Manuel Mozos, pelo fotógrafo Daniel Blaufuks e pelo programador Laurent Guerrier.

Este foi um dos vencedores surpresa do Curtas de Vila do Conde, a par com “À Cotê”, do luso-suíço Basil da Cunha, distinguida na categoria de Melhor Filme em Competição Nacional.

“You and Me”, de Karsten Krause, ganhou a Competição Experimental, e o Melhor Video Musical foi “Synesthesia”, do coletivo americano Terri Timely. Nas três categorias em que a competição principal está dividida, a Melhor Ficção foi “Blokes”, da chilena Marialy Rivas, “Vostrau Belarus”, do bielorusso Victor Asliuk, foi o Melhor Documentário e a Melhor Animação “Viagem a Cabo Verde”, do português José Miguel Ribeiro.

O prémio de Melhor Curta Europeia, que nomeia automaticamente o seu vencedor para os Prémios do Cinema Europeu, coube a “Talleres Clandestinos”, da argentina Catalina Molina, e o Prémio Curtinhas, para o melhor filme da competição infantil, foi atribuído a “The Gruffalo” (Reino Unido).

Comentários

comentários

BN TV

O Boas Notícias está de volta!

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório