Literatura

Culinária: Receitas das obras de Eça juntas em livro

Ovos com chouriço, 'Consommé' frio com trufas ou cabidela. São estes alguns dos pratos que é possível aprender a confecionar com a ajuda do novo livro "Comer e beber com Eça de Queiroz".
Versão para impressão
Ovos com chouriço, 'Consommé' frio com trufas ou cabidela. São estes alguns dos pratos que é possível aprender a confecionar com a ajuda do novo livro “Comer e beber com Eça de Queiroz”, que compila as receitas às quais o romancista português alude nas suas diferentes obras.
 
O livro, lançado recentemente, reúne receitas da autoria da gastrónoma Maria de Lourdes e conta com prefácio da investigadora Beatriz Birrini, que destaca o facto de a gastronomia desempenhar um papel essencial nos livros de Eça, entre os quais “Os Maias”, “O Primo Basílio” ou “O Mandarim”. 
 
No total, são apresentados 50 pratos, desde sopas a receitas de peixe e carne, ovos e sobremesas. Sopa seca de pão com presunto e legumes, bacalhau com pimentos, arroz de forno ou coelho guisado à moda da Porcalhota são outras das sugestões gastronómicas em destaque. 
 
“As receitas primorosas de Maria de Lourdes Modesto são representativas de uma das feições do mundo queirosiano. Folheando a obra, começará o leitor, a pouco e pouco, pela imaginação e com os olhos, a degustar os pratos e as bebidas mencionadas”, afirma Berrini, no prefácio da obra, editada pela Alêtheia.
 
A investigadora salienta algumas funções peculiares que os alimentos e as bebidas têm na ficção queirosiana, sendo utilizadas, nomeadamente, como “recurso para socialmente reunir algumas personagens e fazer evoluir a trama, para, através dos debates suscitados, expor a sua posição em face da realidade, em particular a portuguesa”.
 
Beatriz Berrini diz, no livro, que os textos de Eça falam da autêntica tradição portuguesa, como expõem o exotismo de algumas cozinhas estrangeiras, especialmente a francesa, mas também das orientais, ao mesmo tempo que “parecem indicar o indiscutível apreço pela simplicidade e pelo genuíno”.
 
Em prol da gastronomia portuguesa, a investigadora afirma que “as figuras mais aristocráticas e requintadas, as mais sedutoras e simpáticas da ficção queirosiana são, sem dúvida, Carlos da Maia, Fradique Mendes, Gonçalo Mendes Ramires e Jacinto”, que são também aquelas que “demonstram as suas preferências pelas tradições mais genuínas de Portugal”.
 
Em “Comer e beber com Eça de Queiroz” podem, também, encontrar-se receitas como a da “Galinha afogada em arroz” ou do famoso “Arroz de favas”, esta última recolhida junto da neta do caseiro que recebeu Eça de Queiroz na sua primeira visita à Quinta de Vila Nova. Este é um dos pratos celebrados pela personagem Jacinto, em “A Cidade e as Serras”, quando chega à Quinta de Tornes, no Douro.

Comentários

comentários

BN TV

O Boas Notícias está de volta!

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório