Saúde

Cuidados Continuados com mais camas

A ministra da Saúde, Ana Jorge, quer antecipar as metas definidas para 2013 no que respeita à instituição de camas para os Cuidados Continuados Integrados em Portugal, duplicando o mais rápido possível as mais de quatro mil e
Versão para impressão
A ministra da Saúde, Ana Jorge, quer antecipar as metas definidas para 2013 no que respeita à instituição de camas para os Cuidados Continuados Integrados em Portugal, duplicando o mais rápido possível as mais de quatro mil existentes em todo o território nacional.

A intenção foi demonstrada após a cerimónia de lançamento da primeira pedra da futura Unidade de Cuidados Continuados de Longa Duração de Olhão, que será construída pela Associação Cultural e de Apoio Social local e comparticipada em mais de 700 mil euros pelo programa Modelar. Ana Jorge adiantou à agência Lusa que “para o Algarve estão projetadas mais cinco” unidades.

A governante revelou que no restante território português “existem cerca de quatro mil a cinco mil camas” e o Ministério da Saúde “quer antecipar o máximo possível os objetivos para 2013 a mais curto prazo e criar mais quatro mil camas”.

“Este é um processo sempre moroso, exige uma avaliação das candidaturas com todo o rigor e cuidado e depois todo o processo de construção que leva o seu tempo, mas é esse o nosso objetivo”, afirmou Ana Jorge. “O apoio domiciliário integrado é um elemento essencial nos Cuidados Continuados Integrados” e “o Algarve tem o maior número de equipas por concelho”, acrescentou.

A ministra disse que o Algarve “é um exemplo” na criação da rede de Cuidados Continuados, uma opção estratégica do Ministério da Saúde, e explicou que “para que isto seja realidade estão envolvidas várias entidades”.

Comentários

comentários

BN TV

O Boas Notícias está de volta!

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório