Cultura

Crise não afetou Fantasporto

Esperava-se que a crise financeira reduzisse o número de visitas ao Fantasporto. No entanto, a 30ª edição do Festival de Cinema Fantástico do Porto recebeu mais de 40 mil espetadores, um número que ultrapassa os dados registados no ano passado.
Versão para impressão
Esperava-se que a crise financeira reduzisse o número de visitas ao Fantasporto. No entanto, a 30ª edição do Festival de Cinema Fantástico do Porto recebeu mais de 40 mil espetadores, um número que ultrapassa os dados registados no ano passado.

Para o diretor do Fantas, Mario Dorminsky, o balanço é “extraordinariamente positivo”, declarou à Lusa. Mario Dorminsky acredita que o festival tornou-se “mais atrativo” porque “praticamente a totalidade dos realizadores, atores e atrizes dos filmes em apresentação” estiveram presentes na cidade Invicta.

Em relação ao espaço onde o certame é realizado, o teatro Rivoli, o futuro é incerto: a Câmara Municipal do Porto ainda não esclareceu se a próxima edição do Fantas terá de ser realizada noutro local.

Ainda assim, Mario Dorminsky sublinha que o Fantasporto cumpriu plenamente os seus objetivos para com o público e, sobretudo, como veículo de promoção do potencial turístico e cultural da cidade do Porto, “o que também é fundamental”.

“Heartless”, de Philip Ridley, conquistou o Grande Prémio do Fantasporto e a sua exibição marca o encerramento do festival, no próximo sábado, dia 6.

Comentários

comentários

Etiquetas

BN TV

O Boas Notícias está de volta!

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório