Ciência

Criados rebuçados que previnem cáries dentárias

Uma empresa alemã acaba de criar um novo tipo de rebuçado que combate as bactérias e previne a destruição dos dentes.
Versão para impressão
Não são novidade os alertas dos dentistas a respeito dos perigos do consumo exagerado de doces, já que as “gulodices” estão entre as principais causas do aparecimento de cáries. Agora, porém, os conselhos podem estar prestes a mudar: uma empresa alemã acaba de criar um novo tipo de rebuçado que combate as bactérias e previne a destruição dos dentes.
 
Os rebuçados em causa, desenvolvidos pela firma Organobalance GMBH, contêm uma bactéria probiótica, ou seja, amiga da nossa saúde, que evita que as bactérias prejudiciais, incluindo a streptococcus mutans, a maior causadora das cáries, se “agarrem” aos dentes. 
 
Segundo um comunicado divulgado a propósito da novidade, ao chupar o rebuçado, a bactéria probiótica presente na sua composição é libertada na boca e impede que as bactérias que levam ao declínio da saúde dos dentes se colem às gengivas e ao esmalte dentário, obrigando a que estas sejam engolidas e eliminadas do organismo. 
 
Estes rebuçados probióticos foram já testados em pequenos ensaios clínicos, cujos resultados, publicados recentemente na revista científica Probiotics and Antimicrobial Proteins, revelaram que os mesmos tinham, efetivamente, um impacto significativo no nível de bactérias presentes na boca. 

De acordo com a investigação realizada, 75% dos 60 pacientes envolvidos no estudo-piloto beneficiaram de uma redução dos níveis da bactéria “strepotococcus mutans” imediatamente depois de chuparem apenas um rebuçado e os resultados continuaram a melhorar ao longo do acompanhamento feito pelos cientistas.

“Estes resultados sugerem que a introdução que a introdução da L. paracasei DSMZ16671 morta pelo calor em rebuçados pode ser um método para reduzir as bactérias prejudiciais na cavidade oral e, consequentemente, o risco de cáries”, explicam os investigadores envolvidos. 
 
“Acreditamos que este pode ser um novo conceito e estratégia para a prevenção e gestão das cáries”, concluem.
 
A bactéria “boa” presente nos rebuçados, denominada lactobillus paracasei, faz parte de um grupo de organismos capazes de ajudar à digestão dos alimentos, absorver os nutrientes e combater as bactérias que causam doenças como a diarreia.

Clique AQUI para aceder ao estudo-piloto realizado sobre os efeitos dos rebuçados.

Comentários

comentários

Etiquetas

Pub

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub