Sociedade

Covilhã: Nova fábrica têxtil cria 40 novos empregos

Na Covilhã, a abertura de uma nova unidade de produção da têxtil Twintex vai permitir a criação de 40 novos postos de trabalho. Mico Mineiro, responsável pela gestão da empresa no país, adianta que a mesma já se encontra a recrutar os futuros funcion
Versão para impressão
Na Covilhã, a abertura de uma nova unidade de produção da têxtil Twintex vai permitir a criação de 40 novos postos de trabalho. Mico Mineiro, responsável pela gestão da empresa no país, adianta que a mesma já se encontra a recrutar os futuros funcionários e que estes vão receber ordenados acima do salário mínimo nacional.
 
“A nova unidade ficará localizada numa antiga fábrica de Vales do Rio, na Covilhã”, avança o responsável citado pela Lusa. “Queremos começar a laborar já no próximo mês de Março e vamos empregar entre 35 a 40 pessoas”.
 
Segundo Mico Mineiro, a empresa trabalha com mais de duas dezenas das principais marcas internacionais do mundo, estando já a recrutar os futuros funcionários, que vão receber ordenados acima do salário mínimo nacional.
 
“A Twintex é conhecida por não pagar a ninguém o salário mínimo nacional já há muitos anos”, sublinha. “Pagamos acima da média e certamente que manteremos esse apanágio. Estes funcionários não vão ser exceção”, acrescenta, avançando que cada um dos novos trabalhadores vai passar por um período de formação na TwintexAcademy. 
 
“A formação é um dos pilares da nossa empresa e não abdicaremos dele”, garante. “As pessoas que contratamos, normalmente, já trazem conhecimentos de uma vida a trabalhar em têxteis, mas acreditamos que também podemos partilhar com elas algum conhecimento no sentindo de lhes dar outras competências para poderem trabalhar com os produtos de segmento elevado e de luxo, que são produzidos na nossa empresa”.
 
A nova unidade vai focar-se na produção de casacos, tendo por objetivo dotar a empresa “de uma capacidade de resposta mais rápida e eficaz”. O início das operações laborais está marcado para Março, sendo que as obras de recuperação da antiga fábrica, desativada há algum tempo, já se encontram a decorrer. 
 
“Estamos a adaptar o espaço ao conceito Twintex, ou seja, a torná-lo mais aprazível e com as melhores condições possíveis para que cada um possa desempenhar a sua função de uma forma agradável”, avança o responsável.
 
A Twintex, sedeada na Aldeia de Joanes, no Fundão, emprega, atualmente, 325 funcionários, afirmando-se como uma empresa de fortes preocupações sociais e ambientais. No último ano, a fábrica passou a contar com um sistema de produção de energia própria, que tem como base energias renováveis e que implicou investimento superior a meio milhão de euros.

Notícia sugerida por Maria da Luz

Comentários

comentários

Pub

Aid Global

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub