Negócios e Empreendorismo

Cortiça portuguesa brilha em museu de Londres

A cortiça portuguesa está, mais uma vez, presente num evento de referência internacional, desta feita na capital inglesa, Londres.
Versão para impressão
A cortiça portuguesa está, mais uma vez, presente num evento de referência internacional, desta feita na capital inglesa, Londres.

A Corticeira Amorim e o estúdio de design e arquitetura FAT – Fashion Architecture Taste juntaram-se para levar ao London Design Festival um inovador piso de cortiça natural, que está, agora, em exposição nas Galerias Medievais e Renascentistas do Victoria and Albert Museum (V&A Museum).
 

Em comunicado enviado ao Boas Notícias, a Corticeira Amorim explica que o projeto, uma abordagem vanguardista de um piso de cortiça (um dos principais produtos da indústria), convida o visitante a descobrir as propriedades visuais e táteis do material, desafiando, em simultâneo, a perceção existente do mesmo.
 
Além disso, o projeto permite “testemunhar outras mais-valias intrínsecas a um piso de cortiça, entre as quais se destacam a performance de isolamento aos níveis térmio e acústico”, explica a empresa. 
 
O piso exposto no V&A Museum é composto por uma série de mosaicos de cortiça, dispostos de forma a criarem um padrão geométrico visual de repetição baseado na própria estrutura celular da cortiça.

“Coincidentemente”, realça a Corticeira Amorim, o padrão remete também para certos traços arquitetónicos da região do Douro, onde é frequente encontrar padrões de azulejos geométricos. 

“Oportunidade ímpar” para a Corticeira Amorim

 
“A parceria da Corticeira Amorim com o London Design Festival é uma oportunidade ímpar para demonstrar a possibilidade de personalizar o design do nosso piso de cortiça Wicanders®”, considera António Rios de Amorim, presidente da companhia. 
 
“Combinando a criatividade do estúdio FAT com as capacidades técnicas inigualáveis da cortiça, foi possível criar uma fascinante perspetiva contemporânea de um pavimento de cortiça natural”, congratula-se o responsável.  
 
Sean Griffiths, arquiteto principal daquele estúdio, garante que “tem sido uma experiência fascinante entrar, pela mão da Corticeira Amorim, no universo da cortiça”. “A cortiça natural é um verdadeiro material do século XXI, altamente sustentável, e que tive o privilégio de conhecer nas suas múltiplas aplicações”, nota Griffiths.
 
“Simultaneamente, a cortiça possibilitou-nos uma nova abordagem no nosso método de trabalho. Este material é suportado por uma estrutura geométrica complexa e o principal objetivo do projeto foi captar a relação entre estes aspetos. O próprio design do projeto evidencia as fortes qualidades visuais, acústicas e táteis do material”, acrescenta.
 
Aquando da inauguração oficial do projeto em Londres, Ben Evans, diretor do London Design Festival, destacou que “a Corticeira Amorim é o maior produtor mundial e o mais interessante 'player' desta indústria”, o que levou a organização do evento a apostar neste projeto “que de, uma forma ambiciosa, demonstra o potencial da cortiça”.

“Trabalhar com o V&A Museum e com o estúdio FAT resultou no melhor piso de cortiça que alguma vez vi”, concluiu Evans. 

 
O London Design Festival é um evento anual que, a cada mês de Setembro, transforma Londres na capital mundial do design. A participação da Corticeira Amorim no evento faz parte de uma estratégia de inovação desenhada para atrair a atenção da comunidade criativa internacional para o potencial da cortiça natural, aplicada, neste caso concreto, em soluções de piso inovadoras.

Clique AQUI para aceder ao site oficial do London Design Festival, onde poderá saber mais sobre o evento (em inglês).

Comentários

comentários

Pub

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub