Cultura

Correntes d’Escritas abre com Rubem Fonseca

O encontro Correntes d'Escritas inaugurou esta quinta-feira, oficialmente, a sua 13ª edição. O primeiro dia do evento ficou marcado pelo prémio atribuído ao brasileiro Rubem Fonseca e pela presença de Eduardo Lourenço.
Versão para impressão
O encontro Correntes d'Escritas inaugurou esta quinta-feira, oficialmente, a sua 13ª edição. O primeiro dia do evento, que decorre na Póvoa de Varzim, ficou marcado pelo prémio atribuído ao brasileiro Rubem Fonseca e pela presença de Eduardo Lourenço.

O evento arrancou  às 11h, com a divulgação de quatro prémios literários. Rubem Fonseca venceu o Prémio Literário Casino da Póvoa, que escolheu a sua obra “Bufo e Sapallanzani” de entre nove finalistas. Este é o prémio maior do evento e homenageia obras relevantes do espaço lusófono.

O autor brasileiro, filho e neto de portugueses, esteve presente no arranque do encontro, onde emocionou o público com a declamação de um soneto de Camões. Segundo a Organização do Correntes d'Escritas, durante a sua intervenção delcarou ainda: “Amo a língua portuguesa”.

Outro dos convidados da entrega de prémios foi Eduardo Lourenço, a quem a Revista Correntes d'Escritas é, este ano, dedicada.

Durante a mesma sessão foram também divulgados os prémios Correntes d'Escritas/Fundação Dr. Luís Rainha, o Correntes d'Escritas/Papelaria Locus e o Prémio Conto Infantil Ilustrado Correntes d'Escritas/Porto Editora.

O Secretário de Estado da Cultura, Francisco José Viegas, que fez questão de marcar presença no local, afirmou, dirigindo-se aos convidados: “estamos num momento extraordinário do Correntes d'Escritas e a minha homenagem vai para a equipa que fez isto tudo acontecer”. Manifestou ainda a sua vontade de que o evento se repita no próximo ano.

O primeiro dia prosseguiu com a Conferência de Abertura, que ficou a cargo do Bispo do Porto, D. Manuel Clemente.

O Presidente da Câmara da Póvoa de Varzim, José Macedo Vieira, referindo-se à presença de Eduardo Lourenço e do Bispo do Porto questionou: “Que outra iniciativa pode orgulhar-se de reunir dois dos portugueses que mais sustentadamente refletem sobre Portugal e a sua relação com o mundo, particularmente com a Europa?”.

O Correntes d'Escritas continua até dia 25 de fevereiro. Do programa fazem parte várias mesas de debate, sessões de poesia e lançamentos de livros, com a participação de mais de 50 escritores de língua portuguesa. Mais informações sobre o evento podem ser consultadas AQUI.

Comentários

comentários

Pub

Aid Global

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub