Espetáculos e Exposições

Coreógrafos portugueses vencem prémio internacional

NULL
Versão para impressão
O Prémio Jardin d’Europe, a mais importante distinção para os novos criadores de dança contemporânea na Europa, foi atribuída à dupla de coreógrafose bailarinos independentes Sofia Dias e Vítor Roriz. A atribuição do prémio, na sua 4ª edição, realizou-se em Bucareste, no passado sábado, e premiou com dez mil euros a peça “Um Gesto não passa de uma ameaça”.

Segundo o comunicado do Jardin d’Europe, o júri internacional composto por oito críticos refere que o “trabalho dos coreógrafos portugueses foi minuciosamente repensado e teve uma investigação detalhada da palavra, da voz e da corporização do som”.

A peça “'Um Gesto não passa de uma ameaça' alcança uma identidade pessoal, uma vez que combina a coreografia com a criatividade e a psicologia”, acrescenta o júri.

Por outro lado, Sofia Dias e Vítor Roriz conseguem introduzir na peça, “através de uma descoberta constante, uma componente poética de sentimentos e pensamentos”.

Quando foi apresentada, na passada quarta-feira no 6º Xplore Dance Festival, que decorreu na capital romena, a coreografia rapidamente se distinguiu dos restantes trabalhos em apresentação.

O prémio Jardin d’ Europe resulta da colaboração de 14 instituições, como por exemplo o ImpulsTanz, em Viena, e a companhia Ultima Vez, em Bruxelas.

“Um gesto que não passa de uma ameaça” será apresentado dias 22 de Outubro em Évora, no Festival Internacional de Dança Contemporânea, a 12 de Novembro em Estarreja – no Cine-teatro de Estarreja – e de 24 a 26 de Novembro em Lisboa – no Espaço Alkantara.

Clique AQUI para conhecer o trabalho de Sofia Dias e Vítor Roriz.

Clique AQUI para aceder ao comunicado.

[Notícia sugerida por Patrícia Guedes]

Comentários

comentários

BN TV

O Boas Notícias está de volta!

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório