Cultura Em Destaque

Conselho de Ministros classifica Bussaco como monumento Nacional 

"Esta decisão do Conselho de Ministros vem corrigir um erro grave que tardava em ser corrigido"
Versão para impressão
por redação

O Conselho de Ministros reclassificou como monumento nacional o conjunto do “Palace Hotel do Bussaco e mata envolvente, incluindo as capelas e ermidas, Cruz Alta e tudo o que nela se contém de interesse histórico e artístico, em conjunto com o Convento de Santa Cruz do Bussaco”.

Na opinião do presidente da Câmara Municipal da Mealhada, Rui Marqueiro, “esta decisão do Conselho de Ministros vem corrigir um erro grave que tardava em ser corrigido e fazer finalmente justiça a um espaço majestoso e imponente, de rara beleza, único no país. Uma Mata Nacional que guarda nos seus 105 hectares de área murada um património de incomensurável importância histórica, cultural, ambiental, religiosa e militar, não podia continuar a ser apenas um Imóvel de Interesse Público, como era desde 1943”.

Manifestamente satisfeito com a elevação à categoria de Monumento Nacional, Rui Marqueiro, também ele membro do Conselho Consultivo da Fundação Mata do Bussaco, diz que “valeram a pena as sucessivas reivindicações da Câmara Municipal da Mealhada e da Fundação Mata do Bussaco”. “Andávamos há imenso tempo a fazer um trabalho de ‘diplomacia’ silenciosa, discreta, mas insistente, no sentido de sensibilizar o Governo para a urgência em retificar este erro grave que persistia sem qualquer justificação. Nunca nos resignámos. Nos últimos tempos fomos ainda mais determinados nas reivindicações. E isso deu frutos. Finalmente ouviram os nossos protestos”, afirmou o presidente do Município da Mealhada.

O presidente da Fundação Mata do Bussaco, António Gravato, subscreve as palavras de Rui Marqueiro e acrescenta: “é uma alegria enorme. É a melhor prenda de Natal que nos podiam ter dado. Fez-se justiça. Agora, temos o caminho facilitado para a candidatura que temos já em curso a Património Mundial da UNESCO, para além de que, com o estatuto de Monumento Nacional, também temos outras condições – mais favoráveis – em candidaturas a apoios comunitários”.

Um passo fundamental para o sucesso desta candidatura é a requalificação do património existente. A Câmara Municipal da Mealhada já adjudicou a empreitada de “Requalificação e Valorização da Mata Nacional do Bussaco – Recuperação do Convento de Santa Cruz e das Capelas dos Passos e da Via-Sacra”, uma obra orçada em um milhão de euros.  Trata-se de uma obra complexa, já que a intervenção é sobre um património histórico, que terá em conta as exigências da Direção Regional de Cultura do Centro, com quem a Autarquia celebrou um contrato, assumindo-se como dono da obra e assumindo a componente financeira nacional do financiamento comunitário que vier a ser atribuído à candidatura apresentada pela Fundação Mata do Buçaco.

Comentários

comentários

BN TV

O Boas Notícias está de volta!

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório