Em Destaque Sociedade

Confiança dos consumidores no valor máximo da última década

Desde 2007 que os portugueses não estavam tão confiantes na situação do país.
Versão para impressão
por redação

O Observador Cetelem desenvolveu um estudo em 15 países europeus, dedicado ao Consumo na Europa, com conclusões que apontam para uma crescente confiança entre os consumidores. Depois de um período de forte retração, começa a sentir-se maior otimismo, seja este de cariz mais económico ou social.

Portugal é exemplo paradigmático desse maior otimismo, ao ser, entre os Estados europeus inquiridos, aquele onde se registou o maior aumento da confiança. Com este resultado, obtém a pontuação mais elevada dos últimos 10 anos, com 4,6 pontos, embora ainda seja um valor negativo. A tendência de crescimento da confiança nacional permite verificar que, se no passado o país se encontrava destacado no último lugar entre os países europeus inquiridos, este ano está muito próximo da média, que é de 4,9 pontos.

As matérias que merecem maior confiança dos portugueses podem ser de certo modo surpreendentes, como a situação habitacional do país, a qual merece a menção de 41% dos inquiridos. Já 30% confiam na influência do país no mundo, enquanto 27% salientam o sistema educativo nacional. Naturalmente, a segurança nacional é aspeto muito valorizado pelos portugueses, com 39% de menções – neste caso, apenas os dinamarqueses se mostram mais seguros, com 58% de respostas positivas, enquanto os austríacos obtêm o mesmo valor que Portugal.

Pelo contrário, os aspetos que maior preocupação suscitam nos consumidores portugueses respeitam aos perigos ambientais, com 19% de respostas neste sentido, o sistema de pensões, 14%, e o estado das finanças públicas, 13% – neste caso, são mesmo os mais desconfiados quanto à saúde financeira do Estado.

Como referido, o Observador Cetelem Consumo 2017 revela um crescimento da confiança em todos os países inquiridos. A Dinamarca ocupa o primeiro lugar nesta tabela, com uns respeitáveis 6,3 pontos, mais 0,4 que em 2016. A progressão é semelhante na Alemanha, outro país a apresentar uma pontuação de 6,1 pontos. A Bulgária é o país com piores resultados entre os 15 Estados, com uma pontuação de 3,1 pontos.

 

O Observador Cetelem Consumo na Europa: Novos Caminhos para a Confiança 2017 foi realizado em 15 países: Alemanha, Áustria, Bélgica, Bulgária, Dinamarca, Espanha, França, Hungria, Itália, Polónia, Portugal, República Checa, Roménia, Reino Unido e Eslováquia; 800 Inquiridos por país, exceto em França onde foram inquiridos 1 000 indivíduos. O inquérito qualitativo foi realizado em dezembro pela Kantar TNS junto de 20 convidados para falarem durante 8 dias (de 5 a 12 de dezembro de 2016) num fórum online.

Este estudo foca uma questão crucial: A confiança gera crescimento ou o crescimento convida à confiança? A sua análise faz-se sob quatro grandes premissas: a) componente pessoal e o país b) confiança interpessoal; c) institucional; d) económica.

 

Para ter acesso ao documento na integra, descarregue em: https://goo.gl/UQ4egC

Comentários

comentários

BN TV

O Boas Notícias está de volta!

Pub

Aid Global

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub