Cultura

Compositor português vence dois prémios mundiais

O compositor João Pedro Oliveira conquistou dois galardões internacionais nos meses de Fevereiro e Março, decorrentes da participação em concursos que se realizaram no Reino Unido e na Noruega.
Versão para impressão
O compositor João Pedro Oliveira conquistou dois galardões internacionais nos meses de Fevereiro e Março. O português ganhou o 1º Prémio no Concurso Internacional de Composição Alvarez Chamber Orchestra, no Reino Unido, e foi também agraciado com o 2º Prémio Internacional na Edvgard Grieg Competition for Composers, competição que decorreu na Noruega.
 
João Pedro Oliveira, que é professor na Universidade de Aveiro e na Universidade Federal de Minas Gerais, no Brasil, foi premiado no Reino Unido graças à obra “Towdah”, encomendada pelo Grupo de Música Contemporânea de Lisboa, revela uma nota de imprensa da instituição de ensino universitário aveirense.
 
Esta distinção, no âmbito do concurso britânico que se destina a estimular a criação de obras para várias formações instrumentais, foi a segunda atribuída, a nível internacional, àquele trabalho do português, que arrecadou também, em 2009, o título de melhor obra europeia para a International Computer Music Association. 
 
Além deste prémio, João Pedro Oliveira foi também segundo classificado na International Edvard Grieg Competition for Composers, competição que decorreu em Oslo, capital norueguesa, e em que o português foi distinguido pela obra “Variations on Ases Tod”, escrita para órgão e que será estreada no Oslo Grieg Festival no dia 11 de Maio.
 

O compositor português, que dá aulas de Composição e Música Eletrónica, iniciou os seus estudos de música como aluno do Centro de Estudos Gregorianos, formação a que deu continuidade no Instituto Gregoriano de Lisboa, onde concluiu o curso superior de órgão com o professor Sibertin-Blanc. 
 
Após iniciar, em 1978, a sua carreira como organista, João Pedro Oliveira dedicou-se também à composição e, entre 1985 e 1990, esteve nos EUA com uma bolsa de estudo da Fundação Calouste Gulbenkian e da Comissão Cultural Luso-Americana, concluíndo, naquele país, dois mestrados e um doutoramento em música. 
 
Para além da sua actividade como compositor, João Pedro Oliveira prossegue igualmente a sua carreira como organista, tendo já dado concertos na Europa, nos Estados Unidos da América, na China e no Japão.

O compositor, que soma vários primeiros prémios em concursos internacionais, já efetuou também duas gravações discográficas com obras para trompete e órgão.

Comentários

comentários

Pub

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub