Saúde

Comer mais fruta e vegetais diminui risco de AVC

Aumentar o consumo de fruta e vegetais pode ajudar a reduzir o risco de acidente vascular cerebral (AVC) em até um terço.
Versão para impressão
Aumentar o consumo de fruta e vegetais pode ajudar a reduzir o risco de acidente vascular cerebral (AVC) em até um terço. A conclusão resulta de uma análise feita por um grupo de investigadores chineses que trabalharam na revisão de uma série de estudos sobre esta temática e obtiveram evidências que reforçam a importância de um regime alimentar rico em verduras.
 
Com o objetivo de compreender melhor a relação entre o AVC e a inclusão deste tipo de alimentos na dieta, os especialistas do Hospital Municipal de Qingdao e da Faculdade de Medicina da Universidade de Qingdao, na China, efetuaram a revisão de 20 estudos que se debruçaram sobre 16.981 casos de AVC e envolveram 760.629 pessoas. 
 
Os cientistas concluíram que aqueles que consumiam mais fruta e vegetais apresentavam um risco 21% menor de vir a sofrer um acidente vascular cerebral do que os restantes. Por cada 200 gramas diários de fruta ingerida, o risco de AVC diminuía 32%, ao passo que por cada 200 gramas de vegetais caía 11%. 
 
“Estas descobertas são consistentes com as informações atuais que apontam para a necessidade de encorajar um maior consumo de fruta e vegetais com vista a prevenir acidentes vasculares cerebrais”, afirma Yan Qu, coordenador do estudo, numa entrevista por e-mail à agência Reuters. 
 
A análise realizada permitiu ainda aos investigadores apurar os vegetais e frutos mais benéficos: as frutas cítricas, os vegetais folhosos, as maçãs e as pêras foram os que surgiram com mais frequência associados a um menor risco de AVC. “O efeito de outros tipos de fruta e vegetais [no risco de AVC] necessita ainda de ser confirmado”, alerta Qu.
 
Segundo os investigadores, ainda não foi possível apurar por que razões a fruta e os vegetais ajudam a reduzir este risco, embora o facto possa estar associado a outros aspetos da vida do participantes – por exemplo, pessoas que comem mais fruta e vegetais podem ter rotinas que são, em geral, mais saudáveis.
 
De acordo com Qu, os efeitos poderão, portanto, ser indiretos, e o consumo de fruta e vegetais pode ser benéfico para a saúde através da redução da pressão arterial, do colesterol, do peso e de outros fatores do risco do AVC, sendo também possível que nutrientes específicos neste tipo de alimento contribuam para o processo protetor.
 

Clique AQUI para aceder ao resumo do estudo publicado na revista científica Stroke (em inglês).

Comentários

comentários

Etiquetas

Pub

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub